Vistoria de imóvel: saiba a importância de realizá-la

vistoria imovel

O laudo de vistoria de imóvel é um documento muito importante para qualquer pessoa que precisa comprar ou vender um imóvel.

Esse serviço é fundamental para a segurança das partes envolvidas, e sempre deve ser realizado por um profissional habilitado, como um engenheiro ou arquiteto.

Logo, cada espaço do imóvel deve ser verificado, desde o piso até o rufo para telhado, para garantir mais segurança e tranquilidade para todas as partes envolvidas na negociação, seja de uma casa, apartamento ou propriedade comercial.

Esse documento contém a descrição de cada cômodo de um imóvel em negociação, acompanhado de fotos do local para identificar os elementos mais importantes.

Essa análise é bem completa, identificando, inclusive, componentes internos, como as estruturas elétrica e hidráulica do local, além de avaliações de:

  • Portas;
  • Piso;
  • Paredes;
  • Pintura.

Entre diversos outros elementos fundamentais para a estrutura da casa. A vistoria deve conter a assinatura e código de registro do profissional habilitado, bem como das partes envolvidas na negociação e de pelo menos duas testemunhas.

Isso porque o documento fará parte do contrato de venda ou locação, e deverá ser anexado a ele, garantindo legalidade na operação.

Você não precisa de um serviço de demolição construção civil para comprar um imóvel novo, mas é necessário se atentar que, muitas vezes, uma série de pequenos reparos deve ser realizada antes de você poder de fato se mudar.

Porque fazer uma vistoria?

A realização da vistoria de um imóvel é importante para identificar exatamente o estado em que a propriedade está sendo entregue.

Em caso de locação, esse tipo de avaliação é essencial para que o inquilino tenha uma base de como seu imóvel foi entregue.

Ao final de um contrato, o locatário deve entregar o imóvel exatamente como recebeu de acordo com a vistoria, salvo pelas deteriorações normais do tempo.

A verificação da instalação e manutenção elétrica de um imóvel é fundamental, e um dos elementos mais importantes de qualquer vistoria, como falaremos mais adiante.

Inclusive, essa determinação consta na Lei do Inquilinato, sendo obrigatório para efetuar um contrato de aluguel. Para a vistoria, devem estar presentes o profissional, o inquilino, o locatário e, se for da vontade das partes, o fiador.

Quando o período de locação é encerrado, uma nova vistoria é realizada, e através da análise dos dois documentos, é possível identificar se há necessidade de algum tipo de reparo.

Em casos de venda, a importância da vistoria toma um outro caminho. Quando falamos de imóveis novos, a vistoria tem a intenção de identificar a qualidade da construção, percebendo se houver algum elemento aparente que deve ser reparado.

Caso exista algo a ser verificado, é importante entrar em contato com a construtora o quanto antes para poder sanar esse problema, por menor que ele seja.

Vale lembrar que se você não alertar a construtora no tempo correto estipulado em contrato, pode acabar perdendo o direito à garantia, ficando com o prejuízo do reparo para arcar por conta própria.

Em imóveis usados, a análise acaba sendo necessária por conta de elementos que podem não ser aparentes. Elétrica e hidráulica antiga, por exemplo, podem ocasionar uma série de problemas no futuro, e é importante estar preparado para esse tipo de evento.

Às vezes, além de uma boa pintura de fachada, é necessário reparos internos na casa que será negociada.

É preciso identificar todos os elementos da compra, inclusive móveis que estejam incluídos na negociação. Todos os fatores envolvidos na vistoria podem impactar diretamente o valor e a negociação do imóvel, então, é preciso verificar com cautela.

Como dissemos no início do artigo, os profissionais habilitados para este tipo de vistoria são engenheiros e arquitetos. Entretanto, a responsabilidade de contratação desses profissionais depende de qual tipo de negociação estará sendo feita.

Normalmente, quem se encarrega de agendar e realizar as vistorias é a própria imobiliária que está cuidando da transação.

Mas se você estiver negociando diretamente com o proprietário, é fundamental que seja definido quem irá solicitar e quando será realizada a vistoria.

Pontos de atenção em uma vistoria de imóvel

É importante atentar-se que as descrições constantes na vistoria devem ser o mais detalhadas possíveis, para evitar qualquer tipo de problema futuro. Esse é um cuidado que protege ambas as partes da negociação, que poderão acompanhar todo o processo.

O ideal é fazer um estudo prévio de impacto de vizinhança antes de se mudar, mas depois disso, o passo essencial é identificar os elementos que precisam de suporte no interior do imóvel.

1. Planta

A avaliação da planta é fundamental para identificar a base do imóvel. É aqui que você consegue identificar se as medidas descritas no imóvel estão corretas, se houve alguma mudança estrutural e onde essas mudanças podem ocorrer, se for da vontade dos clientes.

Caso alguma reforma esteja planejada, é crucial alertar para que todos os envolvidos na contratação estejam cientes, principalmente em algo tão impactante quanto a mudança de uma estrutura.

A vistoria também identifica quais locais não poderão ser alterados, garantindo mais segurança e tranquilidade no processo de alteração da planta original.

2. Hidráulica

Este é um dos principais elementos para se tomar cuidado na hora de comprar um imóvel. A vistoria deve avaliar os sistemas de funcionamento de descargas dos banheiros, torneiras e chuveiros.

É importante identificar se há qualquer tipo de vazamento ou entupimento para acionar um serviço de reparo se necessário. Além disso, também é essencial verificar o estado dos ralos e canos.

Eles devem estar em pleno funcionamento para não gerar nenhum tipo de desconforto ao novo morador. Da mesma maneira, elementos como a pressão da água e a qualidade da água podem identificar canos antigos e uma hidráulica que precise de reparos.

3. Elétrica

Outro ponto de extrema importância na vistoria de um imóvel. O sistema elétrico é responsável pelo abastecimento de luz e energia em todo o espaço, e deve estar em ordem e funcionando para uma melhor garantia de negociação.

Identifique se existem cabos ou fios em exposição, o funcionamento de tomadas e interruptores e o estado da caixa de força. É importante saber também se já houve algum tipo de reforma na instalação elétrica da casa, principalmente se for um imóvel mais antigo.

O chuveiro é outro ponto importante para vistoriar, uma vez que as ligações elétricas dele devem estar protegidas e em boas condições. Uma das maiores causas de acidentes envolvendo eletricidade no Brasil se dá por chuveiros com ligações erradas.

Outro elemento importante da análise é conferir se toda a fiação está ligada por fios terra. Esse tipo de ferramenta é muito importante para evitar problemas com descargas elétricas fortes, como raios.

No caso de apartamentos, é importante incluir na vistoria elétrica o posicionamento e avaliação dos extintores de incêndio do local, isso porque muitos acidentes com fogo iniciam-se por problemas elétricos, e todo o cuidado é necessário.

4. Umidade

Fique atento para sinais de umidade e mofo no apartamento. Além de representar um risco para a saúde, esses sinais podem indicar que reparos precisam ser feitos antes de o locatário ou novo proprietário efetivamente mudar-se para o novo imóvel.

Um bom sistema de exaustão pode reduzir esse tipo de problema, mas é importante verificar para não ter dores de cabeça no futuro.

Locais que ficaram fechados por muito tempo, têm maiores chances de aumentar a incidência desse tipo de ação, por isso, é fundamental que a vistoria identifique minuciosamente todos os espaços disponíveis no local.

5. Portas e janelas

Um dos elementos que os envolvidos na negociação menos analisam é a questão da qualidade de portas e janelas. Um destes componentes de ferro pode conter sinais de ferrugem, e o desgaste pode estar deixando a segurança da casa em risco.

Uma tela de proteção para janela pode estar deteriorada e precisar de reparos, e isso deve constar na vistoria.

Além disso, portas e janelas de madeira podem ter incidência de cupins, que podem acabar se espalhando para outros móveis e causando mais transtornos.

Por isso, é importante verificar cada um destes elementos da casa para garantir que não haja problema para consertar.

6. Pisos

Os pisos de um imóvel devem ter uma atenção especial, independente do formato ou material utilizado na sua colocação. Pisos de porcelanato ou cerâmica podem ser avaliados com pequenas batidas, que indicam peças soltas ou quebradas ao longo do ambiente.

Em pisos de madeira, é importante identificar se os tacos estão todos bem presos e se há riscos ou deslocamentos, que podem gerar desconforto e até mesmo risco de queda no cômodo em questão.

É imprescindível aproveitar para identificar se há necessidade de refazer o rejunte em casos de pisos de azulejo, bem como a necessidade de trocar algum dos azulejos por estar quebrado ou rachado.

O imóvel pode precisar da compra de carpete em rolo para reparar o piso, por exemplo.

É válido lembrar que quando estamos negociando um imóvel, normalmente deixamos a emoção tomar conta de nós, por ser um momento de muita alegria e um sonho para muitas pessoas.

Entretanto, a vistoria deve ser um ponto de preocupação e deve ser feita com muita cautela, para evitar qualquer tipo de problema futuro. Por isso, conte sempre com a ajuda de um profissional para conseguir a melhor avaliação possível.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Actualizado el