Saiba como restaurar móveis antigos

restaurar móveis

Restaurar móveis antigos pode ser muito mais vantajoso do que comprar móveis novos. Isso é ainda mais válido quando temos vontade de mudar os ares de nossa casa, mas estamos com o orçamento um pouco apertado.

Ao invés de deixar a ideia de lado, é possível reaproveitar a mobília e dar a ela uma nova cara. Acredite, mesmo uma pequena pintura ou uma troca de puxadores pode mudar totalmente uma mobília.

Além de ser uma maneira econômica de fazer mudanças decorativas, a reforma de móveis é uma prática sustentável. Isso porque você evita se desfazer da mobília e aproveita por mais tempo a matéria-prima dela, como no caso da madeira.

Ademais, é um desperdício se livrar de um móvel bom e de qualidade apenas por não saber como aproveitá-lo melhor. Sem falar que os móveis de madeira mais antigos podem dar um ar sofisticado e retrô para a sua casa, sem você precisar gastar muito.

Também é importante lembrar que boa parte deles foi feita com madeira que não conseguimos mais encontrar, que são muito mais duráveis e nobres.

É pensando nisso que, neste artigo, vamos dar dicas para reformar móveis e mostrar as vantagens dessa prática. Acompanhe!

Dicas para restaurar os móveis

Antes de irmos às dicas, vamos mostrar alguns itens que é preciso ter para começar a reforma. Eles são ainda mais necessários se você for reformar um móvel de madeira. Então, anote:

  • Jornal velho;
  • Lixas de diferentes gramaturas;
  • Verniz protetor;
  • Cola de madeira;
  • Massas para acabamento;
  • Pincéis e rolinhos de pintura;
  • Pano úmido;
  • Tinta à base de água ou solvente.

Separe todos esses materiais antes de começar a reforma do gaveteiro de madeira ou qualquer outro móvel. Além disso, prepare o local do trabalho, forrando o chão com jornal e deixando à mão tudo o que for precisar.

Agora que você já sabe o que precisa ter preparado de antemão, vamos às dicas:

1 - Pintura

O primeiro passo para pintar seus móveis é remover seus acessórios, como puxadores, alças, dobradiças e qualquer peça removível.

Além de evitar que a tinta respingue neles (o que prejudica sua estética), permite que você cubra todo o móvel com a nova pintura.

Depois disso, use um pano úmido para limpar sua cadeira para escritório sem rodinha ou sofá, removendo sujeiras acumuladas.

Após isso, comece a lixar a mobília para remover completamente sujeiras, verniz, resíduos, tintas e outros revestimentos. Sem esse processo, a tinta terá mais dificuldade para aderir à peça.

Utilize um pano ou flanela para remover os resíduos de pó que saíram enquanto você lixou.Também corrija danos na peça com a massa corrida para madeira, como buracos, rachaduras e trincas.

Feito isso, é chegado o momento da pintura, mas antes, você precisa ter bem definida a cor que deseja usar.

Use os pincéis e os rolinhos de pintura, fazendo movimentos em sentido único. Depois de secar a primeira camada, passe uma segunda mão, prestando atenção aos detalhes.

Depois que a segunda camada estiver bem seca, é o momento de passar um verniz para dar brilho e durabilidade para seu novo móvel. Em seguida, recoloque os acessórios, sempre com o auxílio dos materiais adequados, como uma chave de fenda.

2 - Adesivos

Se você não quer ter todo o trabalho com a pintura do seu armário pequeno para escritório ou qualquer outra peça, pode investir em adesivos.

Eles são capazes de renovar completamente a peça sem que você precise alterá-la tanto. Podem ser ainda mais vantajosos em móveis que estão bem conservados, mas que você quer apenas dar uma cara nova.

Você não precisa adesivar a peça inteira. Exemplo disso é usar contact nas gavetas, portas, partes internas, etc.

A reforma completa pode ser por meio da pintura, mas terá o mesmo efeito com os adesivos. Por exemplo, você pode pintar uma cômoda e colocar adesivos nas gavetas.

Ainda, existem algumas fitas decorativas adesivas conhecidas como washi tapes, que decoram o móvel e conseguem renová-lo por completo.

O melhor de tudo é que você não precisa seguir um padrão, podendo criar uma composição de fitas com cores e estampas diferentes, além de efeitos que ajudam a decorar o objeto.

Também pode-se usar um laminado autoadesivo em peças de madeira, combinando com um papel de parede para escritório ou onde está o móvel.

Contudo, é preciso encontrar empresas que trabalham com este produto, que permite que você faça todo o revestimento do móvel de maneira rápida e simples.

3 - Troca de peças e funções

Alguns móveis não precisam passar a vida toda cumprindo a mesma função. Por exemplo, uma mesa de cabeceira antiga pode ser usada como mesa de telefone na sala, bastando apenas fazer algumas alterações nela.

Além dessa versatilidade em alguns casos, outra forma de reaproveitar e mudar a cara de cada peça é trocando suas peças, como no caso dos puxadores.

Ao contrário do que muitos pensam, eles não são apenas detalhes, podendo ser até mesmo a verdadeira atração da peça.

Em um móvel monocromático, por exemplo, o puxador pode ser o grande destaque e dar um efeito brilhante à mobília.

O mais interessante é que assim como no caso de um banco para jardim de plástico, os puxadores podem variar de tamanho e formato, o que te ajuda a escolher aquele que mais combina com o móvel que está reformando.

É possível encontrar opções clássicas, coloridas, estampadas, elegantes, casuais e mais divertidas, auxiliando a enriquecer ainda mais a decoração.

No caso de mobílias claras, uma boa dica é mesclar diferentes tipos de puxadores, ou ainda, misturar as cores, destacando o novo móvel.

Além de toda essa variedade, estamos falando de um item barato, o que te permite investir nas mudanças do seu móvel e ter um excelente resultado.

4 - Tecidos

Também é possível revestir o móvel com tecidos, no entanto, esse processo é um pouco mais trabalhoso.

Primeiro, é preciso restaurar a porta de madeira para área externa ou qualquer outra peça e pintá-la. Depois, escolha a parte que deseja revestir com tecido, além, é claro, de escolher bem o tecido que vai usar.

Corte na medida da face deixando 2 cm para fazer o acabamento. Depois que a pintura estiver seca, utilize cola branca onde será colocado o tecido.

Usando uma espátula, aplique o revestimento no espaço, e use uma régua para evitar a formação de bolhas e vincos. Para garantir uma cobertura completa, passe o tecido com ferro antes de sua aplicação.

Vire as bordas que sobrarem para dentro e cole-as. Faça um corte diagonal nas pontas para evitar que o tecido enrole e o acabamento fique ainda melhor.

Use termolina por cima para melhorar ainda mais o acabamento e deixar a superfície brilhante. Após secar, coloque os puxadores de volta.

Vantagens da reforma de móveis

Agora que você já sabe como dar uma cara nova ao seu móvel, assim como uma pintura de fachada na sua casa, vamos conhecer os benefícios dessa prática.

A primeira delas, obviamente, está relacionada à economia, visto que você vai gastar muito menos reformando a mobília do que comprando outra.

Isso é ainda mais vantajoso para quem gosta de estar sempre inovando o seu lar, mas nem sempre compensa trocar todos os móveis.

Sem falar que é uma maneira de você preservar aquelas peças mais antigas que estão na família há gerações, ou ainda aquelas pelas quais você tem algum apego, mas não sabe o que fazer com elas.

Da mesma maneira, a reforma beneficia o meio ambiente, uma vez que evita que você descarte uma peça pelo simples fato de estar ultrapassada ou com a pintura descascando.

Além disso, quando conservamos os móveis por anos, ajudamos a reduzir o uso de matéria-prima natural, como a madeira, na fabricação de novas peças.

Quando você compra o seu primeiro galão de tinta branca e começa a reformar os seus móveis, pode descobrir um novo hobby e, quem sabe, uma nova fonte de renda.

Isso porque, assim como você, outras pessoas podem estar procurando maneiras de renovar o lar sem gastar muito. Se você fizer um bom trabalho e pegar a prática, poderá até mesmo começar a investir nessa atividade.

Conclusão

Os móveis são essenciais em nosso dia a dia, não apenas como decoração, mas também para nos auxiliar na organização do lar. Ou seja, eles trazem mais conforto, mas também mais praticidade para o cotidiano.

Com o passar do tempo, é comum que queiramos trocá-los por diversas razões, mas nem sempre isso é possível. A reforma de móveis pode, então, servir como uma solução nesse momento.

É uma maneira de você reaproveitar mobílias mais antigas e de qualidade superior às que temos hoje em dia, modernizando-as e combinando com o estilo de decoração do seu lar.

Com tantas vantagens e com as dicas que demos aqui, temos certeza de que você vai reformar os seus móveis com mais facilidade e renovar a sua casa.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Actualizado el