Por que ter uma fechadura digital?

fechadura digital

Hoje em dia, ninguém pode ignorar o impacto que as tecnologias estão causando em nossas vidas, com um avanço cada vez maior e mais rápido. Um exemplo disso é o caso da fechadura digital, que traz muitas vantagens.

De fato, a internet e até os filmes e jogos estão aí para fazer a gente se lembrar de como as casas prometem se tornar cada vez mais futuristas. 

A própria automação residencial (que nasceu da automação industrial) têm apontado nessa direção.

Por exemplo, há pessoas que investem pesado em todos os tipos de reformas de casas, mudando completamente a experiência de habitar em um local, que passa a oferecer um conforto e uma segurança que até poucos anos atrás seriam impensáveis.

Sendo a força da automação residencial, porém, falar em geladeiras que avisam seus donos por SMS quando um item está acabando, ou em “cortinas automáticas”, é algo que pode inibir alguns, que talvez pensem que tudo isso seja muito caro e inacessível.

Mas, saiba que a mudança pode vir aos poucos, como no caso das fechaduras digitais, que não exigem tanto investimento assim. 

Além disso, as vantagens podem apontar facilmente para um melhor custo-benefício, como veremos.

Afinal, um controle de acesso digital pode gerar não apenas maior conforto e facilidade (como acabando com o risco de você esquecer ou perder as chaves), mas também uma segurança muito maior, o que repercute de vários modos.

Lembrando que essa solução pode ser aplicada em casa, em pequenos escritórios ou mesmo em grandes empresas. 

Assim, ela sempre vai estar associada à preservação de patrimônio e de bens de alto valor agregado, seja o pessoal ou o profissional.

Por isso, decidimos escrever este artigo, trazendo aqui as melhores razões para você ter uma fechadura digital em sua residência ou empresa. 

Além de explorar como exatamente elas funcionam e quais são as demais vantagens de implementá-las.

O mais bacana é justamente o fato de que essa solução tem se tornado cada vez mais popular.

De modo que com algumas cotações e um simples projeto de instalacoes eletricas já é possível começar a falar no assunto.

Portanto, se você quer entender de uma vez por todas como essa tecnologia funciona e se deixar convencer pelas melhorias que a tecnologia pode trazer, basta seguir adiante.

O seria uma fechadura digital?

Antes de tudo, precisamos entender melhor a evolução das fechaduras e dos tipos de chaves existentes. 

Na verdade, elas remontam à Roma Antiga, sendo bem anteriores ao que costumamos imaginar.

Desde então, passaram a surgir soluções feitas de madeira e de metais diversos. 

Posteriormente vieram chaves feitas de plástico e ligas que não eram possíveis até a Revolução Industrial.

Já mais recentemente, com o avanço dos microchips e da informática, surgiram alternativas como a da chave magnética

Basicamente, as modalidades diferentes que existem nesse universo são as seguintes:

  • Gorja;
  • Pantográfica;
  • Yale (simples ou duplas);
  • Codificada;
  • Tetra (quatro lados);
  • Lâminas de segredo.

Por fim, as “chaves” de fechadura digital, que na verdade consistem em códigos, senhas ou dispositivos que desativam essas mesmas fechaduras.

Aliás, as várias soluções de destravamento já são mais um dos primeiros grandes motivos sobre por que ter uma fechadura digital, como fica claro no tópico abaixo.

As 2 principais modalidades digitais

Um ponto bacana da tecnologia das fechaduras digitais é que elas surgem na esteira de toda uma cultura de facilidades tecnológicas. 

Pense, por exemplo, na vida antes dos smartphones, dos tablets, da internet mobile e de outras facilidades atuais.

Isso fica mais evidente quando se fala na aplicação de tecnologias como a das indústrias que citamos no começo (automação industrial) ou mesmo na área de estúdios de música, de cinema e afins. 

Mas, na vida pessoal também há uma melhoria considerável, por isso, as fechaduras digitais têm se desenvolvido sempre com vistas a facilitar a vida das pessoas. 

Prova disso é que há dois modelos básicos de instalação, um dos quais não exige grandes adaptações arquitetônicas.

Trata-se da fechadura de sobreposição, que pode ser acoplada a uma maçaneta totalmente convencional, sem precisar mudar em nada a instalação que já se encontra ali.

A outra opção é a fechadura de embutir, que pode trazer algumas vantagens no sentido de que ela já é mais completa e pensada exclusivamente para a realidade digital.

Mesmo assim, ainda neste caso é possível escolher soluções mais tecnológicas e disruptivas (como da biometria, que veremos adiante). 

Outra opção é um modelo mais próximo do convencional, que ainda conte com maçaneta (como o de senhas digitais).

Os tipos de destravamento

Outra vantagem que nos faz entender melhor por que vale a pena investir na fechadura digital é o mix de tipos de destravamento existentes.

Se as chaves convencionais se limitavam a um movimento mecânico de inserção e giro do dispositivo (ainda que houvesse uma variedade grande em termos de segredo e lâmina), aqui o portfólio de opções é muito mais rico e diversificado.

Assim, você pode optar em conformidade com sua demanda. De fato, se o uso vai ser feito em casa, em uma fábrica ou em uma sala comercial pequena, você pode querer alternativas diferentes.

Hoje a solução mais conhecida de destravamento é a do uso de senhas, o que demanda a instalação de um pequeno painel alfanumérico no conjunto da fechadura. 

Além de outras opções mais modernas contam apenas com um display de touch screen (ecrã tátil).

A solução da biometria, que citamos acima, trabalha com o cadastro de digitais dos dedos da pessoa. 

Mas, hoje também há desenvolvimento na área de biometria baseada em reconhecimento por voz, pela retina ou mesmo pela íris dos olhos.

Por fim, também há soluções por aplicativo de celular, que interconecta o aparelho de telefone com uma placa lógica da fechadura digital, sem falar nas soluções de tipo RFID.

Sigla para Radio Frequency Identification, neste caso trata-se de uma Identificação por Radiofrequência, que consiste em um modelo próximo do convencional, em que você usa uma chave, cartão ou chaveiro de aproximação, fazendo o destravamento.

O poder da segurança digital

Inegavelmente, as fechaduras digitais podem trazer um conjunto de possibilidades e dispositivos que acabam tornando sua aplicação muito mais segura.

Por exemplo, no fato de que uma fechadura biométrica para porta de vidro já vem automaticamente com um sistema de alarme anti arrombamento, sendo que nas soluções antigas os sistemas eram totalmente separados.

Além disso, o alarme não inclui apenas tentativas de violação, mas também a simples tentativa de aplicar uma biometria não cadastrada (ou qualquer um dos dispositivos de destravamento que citamos acima).

Outro ponto forte que a tecnologia traz para as fechaduras digitais é o do fechamento automático. 

Nem é preciso pensar muito para entender como isso pode ser vantajoso, já que esquecer-se de trancar a porta é um problema constante.

As facilidades e o conforto

Outro ponto bacana consiste no conforto e nas facilidades, não apenas no sentido de mix de opções como citamos acima, mas também em termos de aplicação no dia a dia.

Por exemplo, se você chega de casa com sacolas ou caixas para carregar, em vez de ter que soltar tudo no chão você poderá aplicar uma solução de tipo RFID, que funciona por aproximação de um dispositivo que você utiliza sem tirar do bolso.

Outro exemplo de conforto e facilidade é o dos modelos que permitem configurar senhas personalizadas. 

Assim, caso você queira dar a senha para alguém entrar temporariamente, depois poderá trocá-la sem grandes dificuldades.

Ou ainda, caso queira fazer uso de chaves de acesso controlado, como para funcionários, diaristas, babás, seguranças e afins, é possível configurar as senhas para que não sejam liberadas a não ser nos dias e horários previstos.

Assim como, você pode fazer uma pequena reforma em casa e precisar deixar a “chave” com o zelador do condomínio. Assim, ao voltar você troca a senha sem problemas, não precisando se preocupar se alguém teria clonado a chave.

O design e a manutenção

Por fim, não podemos deixar de considerar a vantagem do aspecto visual e geral da proposta. 

Afinal, as portas de acionamento por digitais, por exemplo, são bem mais trabalhadas.

Além disso, as fechaduras digitais têm um design que por si mesmo já agrega valor de decoração, especialmente para quem se importa com o aspecto visual.

Ao mesmo tempo, é comum ficar em dúvida sobre a manutenção desse tipo de tecnologia.

Porém, as fechaduras digitais funcionam com baterias de elevada autonomia, que chegam a durar um ano. 

Do mesmo modo, elas têm sinalizador de bateria fraca, então é possível você fazer a manutenção em tempo útil.

Considerações finais

As fechaduras digitais estão entre as soluções mais modernas e acessíveis da automação residencial, trazendo facilidades, confortos e uma maior segurança.

Portanto, seja para implementar em casa, no escritório ou na administracao de restaurante corporativo, certamente você não vai se arrepender.

Deste modo, com as informações que trouxemos aqui, fica ainda mais fácil entender por que exatamente você deve fazer uso das fechaduras digitais.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Actualizado el