O que ter em conta na compra de uma PowerBank?

O que ter em conta na compra de uma powerbank?
Escolher uma powerbank

Ficar sem bateria é sempre um problema para os mais ativos no seu smartphone. Daí acessórios como a Powerbank terem ganho um acréscimo de importância nas necessidades do consumidor do dia a dia.

Ora as empresas não ficaram indiferentes a esta necessidade que os consumidores têm, e responderam com Powebanks de todas as formas e feitios, com designs bem únicos, capacidades de armazenamento bastante distintos que podem fazem oscilar os preços em vários sentidos. Ora o problema de tanta oferta é que por vezes os consumidores podem ficar confusos no ato de escolher uma.

Quais os fatores que influenciam o preço de uma Powerbank?

Dentro dos vários fatores que justifiquem a qualidade de uma Powebank, os mais destacáveis são a capacidade de armazenamento de carga, a rapidez a carregar os dispositivos, a rapidez com que a mesma se carrega e também se a powerbank tem algum design ou feitio distinto.

Gamas de armazenamento de energia:

No mercado atual existem Powerbanks capazes de suportar capacidades entre 2200mAh e valores absurdos tais como 82000mAh capazes de carregar «um batalhão» completo de dispositivos. Este é o fator principal na oscilação de preços em powerbanks.

Contudo estudos afirmam que a maioria das Powerbanks contêm apenas cerca de 63% da capacidade real que publicitam aos consumidores. Estes valores estão diretamente correlacionados com a perda de energia durante o carregamento e em inutilização. Mas por este ponto já podemos começar a eliminar alguns Powerbanks de capacidades mais reduzidas, ou seja, se formos comprar uma powerbank com uma capacidade de 2200mAh ou 5600mAh é importante ter em conta não vai ser possível aproveitar essa capacidade completa, o que pode ser insucifiente para a finalidade que pretende. Outro fator que o pode levar a escolher um Powerbank de maior capacidade é pelo simples fato de querer carregar também o seu Ipad/Tablet, e aqui mais uma vez os Powerbanks abaixo dos 5600mAh não são uma solução eficiente.

Se quiser ficar mais descansado/a com a capacidade da sua Powerbank, aconselhamos uma capacidade acima dos 10.000 mAh.

Rapidez de carregamento:

A primeira questão que podemos colocar logo à partida é se um Powerbank com mais capacidade se se vai carregar mais rapidamente e se vai carregar os meus dispositivos de forma mais rápida. A resposta é variável, do tipo de entradas que o seu dispositivo tem e de uma tecnologia nova que veio revolucionar o mercado das Powerbanks, o quick Charge. Se o seu dispositivo móvel (smartphone ou tablet) suportar “Qualcomm’s Quick Charge” este terá uma porta especifica para poder usufruir desta tecnologia e aconselhamos vivamente a comprar uma Powerbank com esta tecnologia pois irá reparar que os tempos de carregamento vão diminuir drasticamente tanto do telemóvel como do próprio Powerbank.

Nos tempos que correm a maior parte dos Powerbanks tem um output de 2.4A, mas existem bastantes aparelhos de baixa qualidade onde o seu output é apenas de 1A. Para terem uma ideia, o mínimo aconselhável para carregar um dispositivo Android com um Powerbank é de 1,5A de output. Por isso tenha em atenção a capacidade de input (carregamento do powerbank) e de output (carregamento de dispositivos moveis).

Quais os Powerbanks com mais longevidade de vida?

Neste caso os Powerbanks com mais capacidade (10000 mAh e 20000 mAh) vão lhe durar durante mais tempo. Isto porque o ciclo de vida de um Powerbank está relacionado com a quantidade de “ciclos” (quantidade de carregamentos) que conseguimos realizar. Ou seja, conseguirá utilizar a sua Powerbank em cerca de 300 a 1000 carregamentos.

Investimento Seguro

Se realmente quer um Powerbank que não lhe falhe nas alturas importantes e que dure, mais vale investir um pouco mais, garantindo que não vai estar a gastar mais dinheiro nos próximos tempos.

Dicas importantes

1:Tenha em atenção o cabo que está a usar nos carregamentos

2: Tenha em conta também o tipo de carregador que está a usar no carregamento do seu Powerbank, e se a voltagem do mesmo é compatível.

3: Carregue o seu smartphone ou tablet apenas até os 90%. Após chegar aos 90% a corrente de carregamento começa a diminuir e a maior parte da energia que é “injetada” no seu smartphone vai para consumos do ecrã, e aplicações que estão a correr em background.

Fonte: https://lmobile.pt/

Actualizado el