O 5G está a chegar?

5G e agora?

Estamos a caminho da 5ª geração de equipamentos e serviços de telecomunicações (televisão, internet e telefone) mas na prática o que significa isso.

Características do 5G vs 4G

Ao longo do tempo os consumidores por todo o mundo têm vindo a pedir melhores ligações de internet e serviços de maior qualidade. O 4G veio resolver grande parte dos problemas existentes até à altura, mas com o avanço tecnológico que temos vivido nos últimos anos até o 4G já não chega para as exigências individuais de cada pessoa, com as próprias exigências de uma sociedade cada vez mais apoiada e dependente em tecnologia.

Sendo que estamos numa sociedade cada vez mais tecnológica e interligada é normal que se queira levar a internet para todos os locais onde estamos e tirar todos os benefícios que advêm da sua utilização. Basicamente o 5G tenta levar um bom serviço de internet e conectividade a automóveis, fechaduras inteligentes, cameras e qualquer produto que esteja relacionado com a “Internet das coisas”.

A primeira grande diferença entre o 4G e o 5G é a forma como a tecnologia LTE vai ser usada, principalmente no hardware de redes que é o responsável por gerir tráfego e conectividade entre os vários dispositivos que detenha.

O desafio

Numa altura em que as principais operadoras de telecomunicações demonstram elevado interesse nesta nova tecnologia o desafio é criar hardware que tenha a capacidade de agregar vários dispositivos e que estes por sua vez, apenas consumam os recursos necessários para um bom funcionamento, controlo e emparelhamento.

O que ganhamos na realidade com o 5G?

Exemplo básico, está a ver aquela altura do ano (31 de Dezembro), em que praticamente se torna impossível telefonar à 00:00 a quem quer que seja, ou mesmo mandar uma mensagem?

Na teoria com a implementação do 5G esses tempos vão acabar. Isto porque as torres de sinal com tecnologia 5G vão ter a capacidade para suportar 100x mais dispositivos moveis ligados, não estamos a falar de um pequeno aumento de performance das torres de telecomunicação, estamos a falar num aumento estimado em 100x.

Sem entrarmos muito em pormenor o 5G “garante” velocidades absurdamente altas relativamente ao atual 4G. Se nesta altura conseguimos ter velocidades de 1GB/s com internet sem fios, com o 5G é esperado no mínimo que atinja 10 Gb/s e um máximo de 20 Gb/s. Mais uma vez estamos a falar de valores muito superiores aos existentes atualmente.

Mas a grande novidade e expectativa de todos é relativamente à latência (lag – tempo de resposta entre o servidor e o dispositivo) neste momento as ligações podem ir dos 50 aos 100 ms, com o 5G é esperado que essa latência desça para 1ms. Caso se confirme este avanço tecnológico é uma notícia bastante positiva para os aficionados de jogos online.

Para ter uma noção dos valores que estamos a falar a nível de velocidade e voltando à capacidade de download… Se por norma demora 30 minutos para fazer o download de um filme (todos nós sabemos que não se deve fazer downloads ilegais é apenas para exemplo), com o 5G vai demorar uns irrisórios 25 segundos. Este sem dúvida é um excelente exemplo do avanço tecnológico entre o 4G e o 5G.

Quanto tempo até termos 5G?

Esta questão é um bocado complicada de responder tendo em conta todo o processo de instalação destas novas antenas e passamos a explicar o porquê.

Devido ao comprimento de onda usado pelo 5G, estas vão ter mais dificuldades em passar estruturas de betão, ferro e árvores, o que vai levar obrigatoriamente à instalação de mais antenas por quilometro quadrado, o que está a levantar algumas barreiras por partes de alguns países Europeus visto que os níveis de radiação permitidos na maioria dos casos vão ser violados com o 5G.

O exemplo mais recente sobre esta polémica foi a tomada de posição por parte do governo Belga em cancelar todos os avanços que se estavam a fazer para Bruxelas ser a primeira cidade europeia a receber o 5G. Após os estudos de impacto o governo belga reparou que os níveis de radiação permitidos no país iam ser ultrapassados em mais do dobro.

Outra dor de cabeça que pode surgir com a tentativa de implementação do 5G é que esta tecnologia tem origens Chinesas, e os EUA não estão a ver isso “com bons olhos”, isto por causa do último escândalo de “espionagem” e para piorar a situação, a empresa que poderá ficar com os direitos de instalação serem os gigantes da Huawei (como devem imaginar está aqui uma bela telenovela mexicana). Já para não falar que a nível da esfera económica/financeira a China iria ganhar muito mais poder do que aquele que já tem neste momento e isso não é bem visto por parte dos Norte Americanos.

Fonte: https://lmobile.pt/