O melhor seguro de vida para Crédito Habitação

seguro

Quem tem um crédito habitação com grande probabilidade teve de contratar um seguro de vida. Certo? Sabia que a grande maioria destas pessoas está a perder muito dinheiro todos os meses? Neste artigo mostramos-lhe como é possível poupar dinheiro com o seguro de vida do seu crédito habitação.

Porque estamos a perder dinheiro?

Perdemos muito dinheiro quando fazemos seguros no Banco. O banco é um mediador de determinada companhia de seguros e ganha muitas comissões com os seguros que vende (mesmo que depois não dê qualquer serviço). Por outro lado, aproveita o desconhecimento e alguma pressa dos clientes e coloca seguros de vida com preços demasiado elevados para as coberturas que têm associados. Assim, os clientes que são tentados por spreads mais competitivos acabam por perder muito dinheiro todos os meses.

Porque não estamos bem cobertos?

A ideia dos seguros de vida é cobrir o risco de morte e de invalidez das pessoas seguras. Como contratamos o seguro no banco acabamos por comprar seguros cujas coberturas podem não ser as mais adequadas.

Quais as diferentes coberturas?

Ao contratar o seguro de vida do crédito poderá contratar a cobertura de Morte e Invalidez Absoluta e Definitiva (IAD), uma cobertura muito restritiva, ou a cobertura de Invalidez Total e Permanente (ITP), esta cobertura mais abrangente. Mesmo dentro da cobertura de ITP podemos contratar diferentes graus de cobertura, sendo que quanto mais baixo o grau de invalidez para acionar a cobertura melhor será o produto.

O que determina o preço do seguro?

Não deveremos olhar para o custo do seguro como um desperdício. O seguro de vida existe para nos proteger de um sinistro. No caso do seguro de vida, protege a nossa família em caso de faltar o nosso rendimento. Por outro lado, podemos deixar de ter rendimentos mas ter despesas de tratamento, ao mesmo tempo que precisamos de continuar a pagar o crédito habitação. O seguro de vida do crédito habitação acaba pagando o crédito e com isso pelo menos garante que os seus descendentes têm uma proteção. Não paga a sua ausência mas pelo menos reduz os impactos financeiros.

O preço do seguro depende de algumas variáveis, sendo de destacar:

  • Idade, pois condiciona a probabilidade de morte ou de invalidez;
  • Capital, pois quanto maior o capital coberto maior a consequência financeira do sinistro;
  • Estado de saúde, na medida em que afeta também a probabilidade de morte ou de invalidez;
  • Cobertura, quanto maior for a cobertura maior o preço.

Como poupar no seguro de vida?

Para poupar no seguro de vida crédito habitação deverá procurar negociar muito bem a relação entre o prémio e as coberturas que contrata. Por outro lado, deverá contactar um mediador independente e que trabalhe com várias seguradoras especializadas para conseguir condições mais competitivas. Neste contexto, sugerimos que não pense apenas no custo mensal mas também nas coberturas pois no caso dos seguros este custo pode ser mesmo um investimento.

Não vai agravar o spread?

Uma dúvida que costuma surgir prende-se com eventual agravamento de spread com a mudança. Não é garantido que o spread venha a aumentar, pois vários bancos não têm isso previsto no contrato. No entanto, mesmo que exista um agravamento, é bem provável que consiga mesmo assim poupar várias centenas de euros todos os anos. O melhor mesmo é analisar o seu caso concreto .

 

Actualizado el