Feng Shui: como usar em sua casa?

Feng Shui

A maioria das pessoas já ouviu falar em Feng Shui, mas não conhece profundamente esta filosofia. Traduzido literalmente como “vento-água”, esta técnica tem como principal objetivo alinhar todos os cômodos da casa para atrair harmonia através do equilíbrio.

Embora muitos tenham curiosidade sobre o assunto, é preciso compreender melhor o conceito do Feng Shui antes de iniciar sua aplicação. Além disso, é essencial pensar em alternativas modernas para ele sem perder sua essência.

Isso porque hoje existem diversos elementos da casa que podem ficar de fora do Feng Shui, como é o caso de uma camera de monitoramento alta resolucao, que precisa estar no melhor posicionamento possível.

Para os chineses, este tipo de método é uma arte, que assim como o vento não pode ser compreendido, e da mesma maneira como a água não pode ser agarrada. Isso porque o segredo deste tipo de decoração é justamente o foco no movimento.

Assim como no caso da inércia humana, a falta de movimento pode gerar doenças e estagnação, que são muito prejudiciais. Por isso, é importante manter a casa em um bom fluxo de movimento para impedir que as energias tomem o mesmo caminho.

Para conseguir atingir esse objetivo, o Feng Shui aposta na movimentação e organização correta dos móveis, além do uso de cores e de objetos decorativos para integrar cada um dos ambientes da casa e gerar movimentação das energias, conhecidas como chi.

Existem diversos objetivos quando você cria um ambiente pautado no Feng Shui, inclusive na instalacao de placas de energia solar residencial

Para residências, o ideal é fazer a movimentação para trazer energias de paz e prosperidade, enquanto em ambientes corporativos, é buscada a harmonização.

O Feng Shui se divide em diversas escolas, que diferenciam-se entre si pelas técnicas de aplicação. É importante estudar e conhecer melhor sobre a escola que decidir usar. Dentre as mais comuns, podemos citar:

  • Chapéu negro;
  • Elementos;
  • Bússola;
  • Radiestesia.

A mais comum forma de utilização no Brasil é a do chapéu negro, que utiliza uma ferramenta conhecida como Baguá, que significa oito lados.

Já a escola dos elementos é aquela que utiliza mapas astrais de seu nascimento para identificar o que está faltando ou o que existe em excesso em sua casa.

A escola da bússola utiliza esta ferramenta para distribuir os móveis e programar cristais e pedras para harmonizar o ambiente. Por fim, a radiestesia é uma forma mais “tecnológica”, usando equipamentos e metais para conseguir atingir o objetivo.

Como utilizar o Feng Shui em sua casa?

Embora demande estudo e conhecimento, não é difícil trabalhar o Feng Shui em um lar, mesmo que sozinho e sem ajuda profissional. 

Entretanto, o primeiro ponto que você deve ter em mente é que o Feng Shui não é uma ferramenta para livrar mazelas de sua vida.

Trata-se muito mais de um elemento da filosofia chinesa, e não uma fórmula secreta que te dará benefícios em sua casa. 

O Feng Shui é um trabalho sério e não está ligado a simpatias e outras formas de explorar o misticismo. Mesmo porque até o toldo de porta residencial tem um impacto em como você trabalha as energias.

1 - Entendendo o baguá

Para iniciar a aplicação das técnicas de Feng Shui em seu lar, primeiro é preciso compreender seus fundamentos. O baguá é uma espécie de mapa, que determina onde estão os centros de energia da residência e de cada um dos cômodos.

O baguá tem oito lados, dividindo novas áreas de influência de sua vida. Por isso, muitas pessoas o associam com a ideia de um chapéu.

Toda a filosofia em volta do Feng Shui nos apresenta uma forma de moldar a energia e influenciar seu movimento com objetos e cores utilizados durante a decoraçãoinclusive na instalação de um corrimao com guarda.

Isso significa que você colocará algumas peças para impedir a movimentação do chi, enquanto outras facilitarão. Dessa maneira, você conseguirá aproveitar melhor todo o seu espaço da casa enquanto utiliza as energias de maneira inteligente.

Para conseguir aplicar corretamente o baguá você pode utilizá-lo de duas maneiras.

A primeira é colocando seu ponto principal, a área do trabalho na entrada de sua residência e de cada um dos ambientes, para identificar quais são os outros elementos a trabalhar.

Outra forma possível de utilização é seguindo a rosa dos ventos, definindo a área do trabalho como sendo o norte e depois trabalhar em cada uma das outras etapas dos cômodos, garantindo um bom efeito do Feng Shui.

2 - Posições de comando

Cada ambiente possui um objetivo, e para deixar este objetivo claro, é comum que tenha um objeto que se destaque e dê o tom do ambiente.

O objetivo de um quarto, por exemplo, é descansar. Isso é revelado com uma cama confortável em destaque no ambiente. Em um projeto de instalacoes eletricas, você deve compreender quem é a pessoa que mais consegue comandar.

Já em um escritório, por exemplo, a sala do chefe deve ter um amplo acesso ao trabalho para identificar o que seus colaboradores estão fazendo no momento.

Além disso, é importante que seu espaço seja focado em um objeto específico, como uma mesa ou outras partes de mobiliário. Assim, você conseguirá explorar todo o potencial de seu cômodo enquanto pratica o Feng Shui.

3 - Evite objetos pesados em cima de prateleiras

Nos espaços cada vez mais reduzidos que as pessoas se encontram, é muito difícil encontrar uma boa área para guardar todos os objetos e itens decorativos que você possui. Por isso, um dos principais apoios de estrutura em um apartamento são as prateleiras.

Entretanto, é preciso ter em mente que objetos pesados não são ideais para ficar nestas prateleiras, sobretudo aquelas próximas a você. Isso vai até mesmo além do Feng Shui.

Existe um risco de acidente real, que faz com que as pessoas tomem muito mais cuidado ao lidar com prateleiras altas. Além disso, é importante que você não utilize espelhos em sua cabeceira.

Um local que tem despertado o interesse de jovens é o ambiente coworking. Nesse modelo, diversos pequenos empresários pagam pela utilização de um espaço coletivo, que normalmente já é pautado na linha do Feng Shui.

Espelhos são ideais para refletir a energia para longe, o que pode ser muito prejudicial em um ambiente de absorção e descanso. Por isso, em sua casa, é essencial identificar posições melhores para o espelho e criar um ambiente adequado.

4 - O poder da água corrente

A água corrente é outro importante elemento do Feng Shui. Portanto, é importante que você sempre tenha pelo menos uma pequena fonte para conseguir aproveitar o ambiente. A água corrente é uma peça considerada crucial para a prosperidade.

Por isso, é importante colocar este tipo de objeto no quadrante destinado à prosperidade, para garantir resultados muito mais satisfatórios para a decoração de sua casa. 

Para conseguir utilizar a água, depende apenas de seu espaço e sua imaginação, como combiná-lo com a utilização de uma lampada fluorescente 40w.

Pequenas fontes podem ser inovadoras e especiais, mas muitas vezes você não tem espaço para tudo isso. Neste caso, um bom aquário com uma iluminação especial pode fazer toda a diferença no ambiente.

5 - Nunca crie obstáculos na porta de casa

O Feng Shui se pauta muito no fluxo de energia. Para que as energias da casa sejam renovadas, é preciso que elas venham de algum lugar. Logo, tenha na entrada da casa um ambiente de aconchego, que consiga eliminar energias ruins para que elas nem entrem.

Aqui, técnicas de paisagismo são o grande destaque da estrutura. É importante caprichar para dizer um “seja bem-vindo” para seus visitantes, mas ao mesmo tempo, criar um ambiente protetor e seguro.

No entanto, nunca coloque nenhum obstáculo que impeça a abertura e fechamento da casa, garantindo assim que a energia tenha um passe livre e consiga explorar todo o ambiente e preserve o conceito de movimentação.

6 - Pense em todos os elementos

Embora o Feng Shui esteja vinculado à vertente do minimalismo, ele ainda requer as energias disponíveis para poder trabalhar. 

Por isso, é importante pensar em itens que representam cada um dos elementos naturais da filosofia chinesa.

São eles: ar, água, madeira, terra e metal. Pautar sua decoração nestes elementos permite uma grande variedade de opções para você montar o cômodo, garantindo ainda que o Feng Shui não será afetado negativamente pela ausência de elementos como estes.

Isso não significa, entretanto, que você precisa colocar o elemento de maneira literal. Uma cortina blecaute tecido pode ter um tom que lembra a terra, enquanto outros objetos lembram de cada elemento necessário.

Muitas vezes, um jogo de cores ou algum outro tipo de esquema garante que vocês vão ter todos os elementos presentes em um cômodo, sem se preocupar com outros detalhes.

7 - Mantenha a porta do banheiro fechada

Para o Feng Shui, o banheiro é um problema. Isso porque ele tem um canal direto com o esgoto, o que faz com que o fluxo de energias escorra inteiro para o vaso. 

Por esse motivo e para garantir a harmonia, ele deve ser mantido com a porta sempre fechada.

Considerações finais

Esta técnica filosófica é uma das maneiras mais impactantes de organizar e arrumar uma casa. Logo, é importante pensar em como esse tipo de recurso pode ser difundido e explorado em seu lar.

Com o Feng Shui em ordem, você é capaz de realizar muito mais ações e estará com sua casa harmonizada para um melhor resultado em seu dia a dia.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Actualizado el