¡Únete!

¡Inscríbete gratis y recibe las mejores ofertas a través de "Territorio Ahorro"!

¡Suscríbete!

4 dicas para economizar na marcenaria

economizar na marcenaria

A marcenaria é uma parte muito importante da construção ou reforma, mas ela está muito mais presente na decoração, por meio dos móveis.

A madeira é o material mais utilizado na fabricação de mobílias, pois mesmo que seja possível encontrar peças feitas com outros materiais, a madeira é mais versátil e combina com os mais diferentes tipos de decoração.

É importante saber escolher os móveis, pois eles desempenham papéis importantes no dia a dia. Muito mais do que decorar, eles facilitam as atividades diárias e tornam o ambiente confortável e aconchegante.

É possível encontrar diferentes tipos de móveis, que podem ser planejados, sob medida ou modulados. Cada uma dessas opções atende a diferentes necessidades e possibilidades financeiras.

Entretanto, em construções menores, é necessário pensar bem antes de escolher. Os móveis planejados são mais indicados porque eles aproveitam melhor o espaço, e é possível utilizá-los sem gastar muito.

Assim, o morador aproveita o espaço disponível e consegue manter tudo dentro do orçamento. 

Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar o que são móveis planejados, por que investir neles e dar algumas dicas para economizar.

O que são móveis planejados?

Chamamos de móveis planejados um tipo de mobília criada para atender qualquer tipo de necessidade. 

A fabricação das peças é feita de acordo com o desejo do cliente, seguindo medidas exatas do ambiente, podendo escolher:

  • Tamanho;
  • Cor;
  • Formas;
  • Acabamento.

Tudo é feito de maneira personalizada e cada centímetro do espaço é medido para que a mobília seja exclusiva para o cômodo.

Quem está se mudando para um imóvel com peças planejadas, acaba economizando no serviço de mudança, já que a mobília já está presente no local.

A principal vantagem dos móveis planejados é que eles se ajustam perfeitamente ao espaço e não precisam de acabamentos.

Mas, para entender um pouco mais o que são os planejados, é interessante compreender os outros tipos de mobília presentes no mercado.

A opção mais comum e barata são os móveis modulados, com medidas padronizadas. Isso significa que eles são fabricados em série, seguindo um padrão de tamanho e design.

As peças são vendidas separadamente e podem ser encaixadas de acordo com a necessidade do cliente e o tamanho do espaço.

A principal vantagem dos modulares é o preço, tendo em vista que sua produção é feita em larga escala e não precisa passar pelo processo de planejamento. Por outro lado, não é possível personalizar o cômodo.

Por fim, existem os móveis sob medida, que depois de prontos e instalados, se tornam parte da construção. 

Esse tipo de mobília é produzido especificamente para cada canto da obra, e está presente em construções comerciais e residenciais.

No caso das clínicas médicas que usam esse tipo de mobília, tudo é fabricado milimetricamente para cada local, preenchendo-o de forma exata.

A principal vantagem dos móveis sob medida é a possibilidade de trabalhá-los de maneira detalhada, o que inclui os frisos, recortes e molduras.

Sabendo o que é móveis planejados e o conceito das outras opções existentes no mercado, fica mais fácil entender por que vale a pena investir em um ambiente planejado.

Por que investir em móveis planejados?

Não falam tão razões para optar pelos móveis ao invés de qualquer outra opção disponível no mercado, pois eles trazem vantagens, como:

Mais tempo de garantia

A fabricação dos móveis planejados consiste em uma tecnologia que oferece uma garantia maior do que os modelos convencionais.

Em lojas de mobílias prontas, a garantia é a mínima prevista em lei, mas quem se preocupa com qualidade, deve optar pelo planejado.

Melhora a organização do espaço

Pessoas que gostam de casa organizada vão se empolgar com os móveis planejados, uma vez que eles aproveitam todos os cantos da residência.

As peças são pensadas nos mínimos detalhes, por isso, conseguem economizar área útil e colaboram com o planejamento da composição de cada cômodo.

Os armários para escritório planejados, por exemplo, são adaptáveis porque se encaixam em qualquer espaço.

Os modelos são criados a partir de um tema específico, o que facilita a integração de cada peça no local. É possível criar módulos para melhorar o armazenamento dos nichos, gavetas e outros compartimentos.

Excelente custo-benefício

Algumas pessoas acreditam que os móveis planejados são mais caros, mas se esquecem do fato de que as peças são pensadas para um local específico.

No entanto, o projeto se torna mais acessível, podendo até mesmo se aproximar do valor dos modelos prontos. Mas, mesmo pagando um pouquinho a mais, a qualidade dos móveis planejados é muito superior e traz benefícios ao longo do tempo.

Pensando por esse lado, chega a ser injusto fazer uma comparação de preços, visto que dificilmente o cliente encontra a mesma qualidade e requinte nos móveis modulares.

Qualidade e resistência

A maioria das opções em hotel para casais utiliza móveis planejados na decoração dos quartos devido à qualidade dos materiais. É uma forma de ter acesso a uma estrutura resistente, com peças de maior vida útil.

Um projeto de decoração planejada não é feito de maneira isolada, pois é necessário avaliar as características do ambiente, tom das paredes, detalhes do teto, revestimentos e pisos, luminárias utilizadas, dentre outros pontos.

Tudo isso garante um resultado harmônico e equilibrado, independentemente da opção do cliente. A empresa sempre encontra uma maneira de garantir uma decoração impecável e que valoriza o espaço.

Para fazer este investimento valer ainda mais a pena, existem algumas maneiras de economizar na marcenaria.

Como economizar na marcenaria?

Os projetos de construção envolvem muitos detalhes, por essa razão, é fundamental fazer um planejamento, e a mesma situação se aplica na marcenaria da obra. E tem entre as dicas para economizar nessa parte estão:

1.    Fazer um planejamento

O primeiro passo é planejar, considerando detalhes, como as medidas do espaço, sua disposição e as preferências particulares do morador.

Também é importante considerar quem vai utilizar o imóvel e o estilo de vida dos moradores, pois isso permite uma boa organização e racionalização dos cômodos.

Apesar de parecer uma dica óbvia, algumas pessoas acreditam que escolher móveis planejados é apenas uma pesquisa de referências na internet.

Entretanto, é fundamental fazer uma boa pesquisa, tendo em vista que cada construção possui suas particularidades.

2.    Escolher cores mais baratas

Para decorar seus escritórios, empresas terceirizadas procuram parcerias de confiança e se atentam na escolha das cores.

Para mobiliar uma residência, é possível fazer a mesma coisa, uma vez que a cor influencia na precificação do móvel. 

As tonalidades neutras costumam ser mais baratas, ao passo que as cores personalizadas aumentam o valor da peça.

O cliente precisa avaliar suas próprias preferências e levar em conta o espaço que está planejando.

3.    Analisar a espessura do material

É muito importante avaliar a espessura da madeira utilizada em cada peça da decoração. É preferível investir em itens mais grossos, uma vez que são mais resistentes.

Em contrapartida, nem sempre a espessura é tão importante, assim sendo, é necessário considerar a utilidade do móvel.

Empresas de projeto comercial e residencial recomendam que algumas peças sejam mais resistentes do que outras, como no caso do sofá, que precisa ter uma base com boa espessura para aguentar o peso dos usuários.

Outro exemplo é o armário da cozinha, pois ele armazena itens que podem se quebrar, como copos e pratos, portanto, precisa ser mais resistente.

Agora se a peça é meramente decorativa, ela não precisa ser tão resistente, assim sendo, não é necessário que seja tão espessa.

4.    Integrar os espaços

A integração de espaços está na moda e ajuda a economizar no planejamento dos móveis. 

É uma forma de melhorar a organização do ambiente e ainda economizar na confecção de mobília, visto que os artigos podem ser feitos em conjunto.

Ao contrário de um closet planejado pequeno, outras partes do imóvel podem ser integradas, como no exemplo clássico da cozinha com a sala de jantar.

Ao fazer a integração entre esses dois espaços, o cliente aproveita melhor o local e a decoração sai muito mais em conta.

Também é possível integrar a sala de jantar à sala de estar, por meio de móveis planejados dividindo os ambientes.

O ideal é soltar a criatividade e contar com a experiência e a ajuda dos profissionais da área, pois eles sempre têm boas ideias para a decoração.

Conclusão

Sendo assim, é possível decorar toda a construção com os móveis planejados e sem gastar muito, como vimos ao longo deste artigo.

Tanto em imóveis grandes quanto em imóveis pequenos, a marcenaria está presente e é parte importante da composição do projeto.

Por meio do planejamento de ambientes, é possível aproveitar os cômodos, manter tudo organizado, sem abrir mão do conforto e do requinte.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Actualizado el