Conheça os diferentes tipos de iluminação

iluminacao

Existem os mais diversos tipos de iluminação para um ambiente em uma residência, e cada um deles atende a uma necessidade diferente. Só que essa variação pode deixar muitas pessoas em dúvida enquanto estão planejando seus projetos.

Saber iluminar a casa é tão importante quanto saber aplicar os móveis usados, como organizamos os espaços, as cores e o estilo de decoração que queremos.

Ainda assim, a iluminação acaba ficando em segundo plano, e isso pode prejudicar todo o restante que você pensou com tanto cuidado.

Por outro lado, quando é feito um bom projeto em cima dessa questão, torna-se possível aproveitar melhor os espaços, ampliando-os, ressaltando a decoração, além de trazer mais conforto e aconchego para todos os moradores.

Sem falar que uma luminosidade adequada colabora com a segurança, tanto contra problemas como roubos e invasões, quanto por evitar acidentes dentro de casa, principalmente com crianças, idosos e portadores de deficiência.

Isso significa que quando você investe em uma boa iluminação, consegue unir o útil ao agradável, uma vez que evita riscos aos moradores e deixa sua casa ainda mais bonita.

Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar por que a iluminação influencia no ambiente, os tipos de iluminação existentes e como a luz pode ser aplicada em cada cômodo do seu lar. Acompanhe!

Por que a iluminação influencia no ambiente?

Existem diferentes tipos de iluminação, uma vez que o objetivo dela é personificar os espaços e atender às necessidades dos moradores. Portanto, ela influencia o ambiente, a maneira como os usamos e a sensação dentro deles.

Os projetos voltados a esse aspecto podem mudar totalmente um ambiente, pois é feita toda uma análise da iluminação artificial dos ambientes, tendo em vista maior funcionalidade, bem-estar, beleza e economia de energia.

Um exemplo disso é o uso de lâmpada de led para piscina, visto que elas são mais econômicas, não apresentam riscos como as demais e embelezam muito mais esse tipo de espaço.

Além de usar versões mais econômicas, um projeto luminotécnico visa sempre usar a menor quantidade possível de lâmpadas e soluções mais sustentáveis.

O objetivo aqui é não desperdiçar energia, sem que para isso seja necessário decair em termos de conforto.

Tudo é feito de acordo com a funcionalidade do cômodo, das atividades destinadas a ele, o tamanho da mobília usada e, claro, das necessidades dos próprios moradores.

Levando tudo isso em conta, para que o seu projeto de iluminação influencie perfeitamente os espaços, é essencial incluí-lo durante a construção ou reforma do imóvel.

É dessa forma que um profissional da área consegue orientar quanto aos pontos de luz, visando realçar móveis e objetos, bem como escolher os tipos de luminárias ideais.

Seja para o projeto de iluminação palco, casa, apartamento ou até empresa, colocá-lo logo no início evita a necessidade de mexer nesse aspecto futuramente, exigindo uma reforma apenas para corrigir a iluminação.

Agora que você já sabe como ela influencia nos ambientes, no tópico a seguir, vamos apresentar os tipos de iluminação que temos hoje. Confira!

Principais tipos de iluminação

Se você está planejando o projeto luminotécnico de seu imóvel, precisa conhecer os principais tipos, que são:

1 - Iluminação de áreas externas

Esse tipo de iluminação valoriza o paisagismo e a fachada, além de garantir mais segurança aos moradores.

Para criar esse tipo de projeto, podemos usar diferentes tipos de lâmpadas que garantem iluminação intensa, além de beleza e charme para o local. Se você quer iluminar, por exemplo, o seu jardim, pode usar:

  • Cordões de luz;
  • Luminárias espeto;
  • Arandelas;
  • Lanternas;
  • Poste.

Agora que você já conhece os principais tipos de iluminação que não podem faltar na sua casa e de que forma elas impactam cada ambiente, vamos mostrar os tipos mais indicados para cômodo, no tópico a seguir.

2 - Iluminação direta

A iluminação direta é quando a luz está focada em determinado ambiente. Pode ser feita com abajures ou luminárias, e tem como objetivo facilitar a execução de uma atividade, por exemplo, quando iluminamos um sofá para leitura.

Esse tipo de iluminação é bastante comum em salas de estar, escritórios e cozinhas, pois são espaços onde realizamos uma ação específica.

3 - Iluminação indireta

Quando fazemos automação residencial iluminação em casa, esse tipo entra no projeto, uma vez que ela é necessária, principalmente, em ambientes mais intimistas.

É o mais comum, pois se utiliza do teto ou das paredes para uma iluminação mais difusa, ideal para suavizar sombras e criar um ambiente mais aconchegante.

4 - Iluminação difusa

É o tipo mais usado nas residências, tendo uma lâmpada instalada no teto, nos cantos ou centralizada. A luz consegue, dessa maneira, iluminar todo o cômodo de maneira uniforme, sem sombras e contrastes.

Para conseguir tal feito, é necessário usar lâmpadas mais fortes e plafons. Isso porque eles conseguem equilibrar a intensidade da luz, tornando a claridade bem distribuída em todo o espaço.

5 - Iluminação linear

Este se dá por um sistema moderno, em que a iluminação acontece por meio de linhas contínuas de luz. Esse estilo é aconchegante e não agride os olhos, desde que bem distribuído.

Consegue alcançar uma estética interessante, por isso, é bastante usado em ambientes funcionais, combinando com muitos tipos de pisos, como o piso vinílico antiderrapante.

6 - Iluminação de destaque

A iluminação de destaque chama a atenção para aqueles objetos decorativos que você mais gosta, como:

+

  • Quadros;
  • Esculturas;
  • Pinturas de parede;
  • Móveis.

Ela também é bastante comum em fachadas e quando o espaço tem uma textura diferenciada em uma de suas paredes.

7 - Iluminação de orientação

Esta é usada em espaços para orientar as pessoas durante a transação pelo imóvel. Apesar de ser leve, é constante, visto que tem uma função específica.

É muito comum em escadas, corredores, corrimões, piscinas e jardins. Mas para garantir ainda mais segurança, as lâmpadas usadas devem ser completamente embutidas.

8 - Iluminação de tarefa

Ela também é conhecida como iluminação de escritório, e possui focos menores e mais fortes de luz. É fundamental nos cômodos em que realizamos tarefas específicas, como ler, estudar e trabalhar.

Apesar de ter uma execução que pareça simples, é preciso atenção para posicionar luminária led escritório, evitando sombras.

Como usar a iluminação em cada cômodo

Cada ambiente da sua casa tem uma função específica, por isso, a iluminação não pode ser igual em todos eles.

Por exemplo, na sala de estar, é ideal usar uma luz mais quente, pois traz mais aconchego e conforto visual. A iluminação indireta, por exemplo, consegue distribuir a luz de maneira homogênea, mesmo que você use persiana rolô preta.

Na cozinha, por sua vez, precisamos de segurança para manusear objetos e preparar os alimentos. Por isso a luz fria é mais indicada, visto que ela permite ao morador enxergar melhor o que está fazendo.

No entanto, se você não usa esse local diariamente, pode usar uma lâmpada mais quente, além de fitas de LED para iluminar bancadas e interior de armários.

No quarto, o que mais queremos é conforto e relaxamento, portanto, este cômodo merece toda a atenção em seu projeto luminotécnico.

A luz quente é a mais indicada, e pode ser usada em plafons, sancas de gesso, luminárias e lustres para uma iluminação indireta.

Outra boa dica são os spots de iluminação nas laterais, mas nunca em cima da cabeceira da cama.

O banheiro também é um ambiente de relaxamento, principalmente quando chegamos em casa e queremos tomar um banho. Também é o espaço onde cuidamos de nossa higiene pessoal, fazemos maquiagem, etc.

Isso se reflete na necessidade de usar uma iluminação bem clara, que destaque a tinta para azulejo de banheiro e permita que as pessoas realizem suas atividades, como se barbear.

Não podemos nos esquecer, é claro, da iluminação natural, pois ela evita mofo e umidade no local. Contudo, a artificial precisa ser branca e amarela, para garantir conforto e praticidade.

No escritório, a iluminação deve primar pelo conforto e pela produtividade do profissional. É preciso que a iluminação não oscile, e a melhor opção, neste caso, é a iluminação difusa e sem luzes brilhantes que causem desconforto.

Conclusão

A iluminação é essencial para o nosso dia a dia por diversas razões. Quando bem pensada, valoriza outras partes da decoração e da própria construção, como a cobertura de vidro retrátil.

As tarefas e afazeres do dia a dia se tornam muito mais fáceis e não precisamos enfrentar contratempos por causa de ambientes mal-iluminados.

No que diz respeito aos projetos luminotécnicos externos, estes são fundamentais para garantir a segurança dos moradores.

Precisamos do auxílio da luz a todo momento, afinal, com ela podemos trabalhar melhor, cuidar melhor dos nossos afazeres e ter um dia a dia mais prático. Sendo assim, é essencial investir em um bom projeto de iluminação, para valorizar ainda mais o seu lar.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Actualizado el