Mármore e Granito: Quais as diferenças?

marmore e granito

Nos dias de hoje, é praticamente impossível encontrar uma construção que não faça uso de materiais como mármore e granito. Sendo excelentes opções para uso em banheiros, cozinhas, áreas externas e de serviço, esses materiais, considerados primos, são versáteis. 

 

Muitas vezes confundidos, por serem de estética bem similar, essas pedras têm origens diversas, sendo o granito composto por rocha magmática, constituído por quartzo e outros materiais, enquanto o mármore tem por origem a calcita, sendo uma rocha metamórfica. 

 

Neste texto, vamos trazer um pouco sobre cada um dos materiais, bem como seus tipos e principais usos dentro de uma construção. 

 

Falaremos também sobre os pontos positivos e como você pode trazer cada um deles para tornar sua decoração ainda mais elegante e prática, quando unidos ou não a um mezanino de ferro e outros elementos. Por isso, acompanhe a leitura!

Conhecendo o mármore

O mármore é considerado o primo rico do granito. Isso porque a produção deste material não é nacional, portanto, seu preço costuma ser mais elevado em relação ao granito, que é majoritariamente fabricado na indústria nacional. 

 

Entretanto, esse é o único quesito em que o mármore supera o granito. O mármore é composto por calcário, assim, esteticamente seu aspecto será composto por veios que terão formato de ondas pelo material, considerado por alguns mais bonito. 

 

Isso o diferencia do granito, quando olhados de perto em comparação. Outro ponto de diferença é que o mármore é um material mais poroso, então, para superfícies como bancada de cozinha, poderá não ser ideal. 

 

Essa característica de maior porosidade faz com que seja um material que manche com mais facilidade, podendo ser estragado com maior facilidade nas atividades cotidianas do ambiente, como o preparo de refeições. 

 

Por ser um material mais poroso, o mármore também é menos duro e risca com maior facilidade em comparação ao granito, e por esse motivo é considerado um material menos durável, ainda que possa durar por gerações depois de sua instalação. 

 

Graças a sua sofisticação e estilo eclético, que trafega desde o mais clássico e tradicional, até mesmo em versões e combinações mais modernas, o mármore é uma escolha certa quando se busca aspecto elegante para um ambiente. 

Onde usar?

Assim como o piso de cimento polido, que fica muito elegante e com aspecto sofisticado quando utilizado na entrada de uma casa, o uso de mármore para pisos é ideal, uma vez que passa uma imagem muito clássica e moderna ao mesmo tempo. 

 

Por ser um material nobre, o mármore tem o poder de elevar automaticamente o status do cômodo, tornando um simples hall mais elegante. Pode ainda ser utilizado em banheiros, salas e demais ambientes nos quais o piso frio seja o ideal. 

 

Embora não seja a melhor escolha para bancadas de cozinha, que são mais solicitadas, o mármore pode ser perfeito para uso em bancadas de banheiro, e até mesmo permite que sejam realizados recortes e polimentos para se tornar uma bancada com pia embutida. 

 

Quando instalado em áreas externas, é interessante utilizar algum tipo de telhado que possa proteger o material de intempéries, como uma cobertura de vidro, para garantir que a pedra não se deteriore mais rápido. 

Maiores benefícios

Os maiores pontos positivos do uso  de mármore estão na durabilidade e no aspecto elegante que o material proporciona. Por isso, apesar de ter valor elevado, pode ser considerado um verdadeiro investimento. 

 

Isso porque o mármore dificilmente precisará ser trocado por décadas, afinal, apesar de menos durável que o granito, ainda assim é uma opção altamente vantajosa e que tem qualidade imensa para o uso cotidiano. 

 

Uma sala que utiliza o mármore em seu piso, como uma opção branca, terá muita elegância, especialmente se combinado a uma persiana vertical para porta em tons claros, para um efeito mais clássico. 

 

Outro ponto positivo do mármore é que sempre poderá ser reaproveitado em outro local, se a retirada for viável. Isso é verdadeiro, por exemplo, no caso de bancadas de banheiro, que poderá ser removido, cortado e reaproveitado em outro ambiente. 

 

É possível, ainda, com as sobras de uma pedra que foi recortada, aproveitar para soleiras, apoios e demais objetos, tanto para o uso prático quanto também ornamental, uma vez que até um peso de papel de mármore é um artigo elegante e pode ser aproveitado.

Granito: textura e composição diferenciada

O granito, por sua vez, é um material de imensa durabilidade, sendo aproveitado por gerações quando colocado como bancada de uma cozinha ou área externa, sendo altamente resistente. 

 

Mais duro que o mármore, o granito é composto por feldspatos alcalinos e quartzo, se diferenciando esteticamente da outra pedra nobre por ter aspecto de diversos grãos juntos, como se fossem pequenas bolinhas grudadas em uma pedra. 

 

Ao contrário de seu concorrente, que é composto por veios longos como ondas, o granito tem sua composição composta por microgrãos, por isso seu aspecto. Isso faz com que seja um material menos poroso e difícil de manchar, ideal para qualquer bancada. 

 

Outro ponto interessante do uso do granito é que é muito difícil de riscar o material, tornando-o ainda mais durável e mantendo seu ótimo aspecto ao longo dos anos. Por ser produzido na indústria nacional, o granito costuma ter um valor relativamente mais baixo. 

 

O granito é tão versátil que pode ser utilizado de diversas formas, tanto na decoração quanto como objetos do cotidiano, podendo até mesmo ser utilizado em uma pedra pequena como apoio para botijão de gás de cozinha

Onde usar?

A questão com o granito não é onde usar, é onde não usar. Isso porque é difícil imaginar um cômodo que não seja beneficiado e embelezado com o uso desta pedra nobre, sendo uma opção para pisos, divisórias, tampos, bancadas, etc. 

 

Outro ponto importante é que o granito terá seu aspecto definido pelo resto da decoração, uma vez que se apresenta em diversas cores, como:

 

  • Cinza;
  • Vermelho;
  • Verde;
  • Azul; 
  • Preto (mais raro e mais caro). 

 

Dentro dessas diversas tonalidades que o material pode ser encontrado, ele ainda tem variações que o tornam mais interessante e que se apresentam como inúmeras alternativas para seu uso em diversos lugares. 

 

Entre essas variações, podemos destacar, por exemplo, o granito azul norueguês e o branco piracema, que se assemelham muito com um mármore. Assim como seu “primo rico”, o granito pode tranquilamente ser utilizado como piso em áreas nobres. 

 

Isso porque sua versatilidade permite que seja utilizado em praticamente qualquer cômodo, desde em bancadas de banheiros de shopping até mesmo com tampo de mesas de jantar em sala com piso laminado imitando madeira

 

Entre outras possibilidades de uso, estão, por exemplo, o uso como bancada de cozinha, que deverá ter composição com elementos mais neutros, uma vez que o granito é um material que se destaca e pode ser o protagonista da decoração. 

 

Outro uso bem comum é realizado em área externa, quando o granito pode ser considerado a estrela de uma área para churrasco, com um elegante tampo que faça jogo com uma churrasqueira mais rústica. 

 

Para toaletes, já é um clássico e não se limita apenas a bancada. Poucas coisas são mais elegantes que um banheiro com divisória de granito, comum em banheiros públicos, mas que pode ser usado para substituir o box, precisando apenas de uma cortina para chuveiro.

Vantagens de optar pelo granito

É difícil dizer qual é a maior vantagem de escolher o granito, uma vez que seu preço já seria um enorme atrativo para que seja escolhido para diversos lugares em uma residência que está em reforma. 

 

Outro ponto é sua variedade imensa, sendo possível encontrar opções para todos os gostos e que combine com cada aspecto do cômodo que você pretende utilizar essa pedra nobre, podendo dar muita personalidade e tornar o granito a estrela de sua decoração. 

 

Deve-se considerar também que a durabilidade desse material faz toda diferença, uma vez que pode ser um investimento mais alto e é bom saber que não precisará ser substituído, a menos que haja uma vontade de mudança. 

 

Por se tratar de uma pedra mais dura e menos porosa, a limpeza do granito é muito mais simples, apenas devendo-se tomar cuidado com o uso de produtos químicos que sejam abrasivos e que possam danificar a pedra de alguma forma. 

 

Apesar disso, é uma excelente opção, especialmente quando há crianças e animais, uma vez que poderá ser facilmente lavado se houver necessidade. O granito compõe também outras opções presentes no mercado, como o granilite. 

 

O piso composto, em partes, também por granito, é uma ótima opção para incorporar o efeito do material em sua casa, apenas prestando atenção ao necessário polimento piso granilite, para garantir mais beleza ao ambiente. 

Considerações finais 

A escolha entre mármore e granito não é fácil, pois se trata de duas pedras nobres de enorme valor e que podem ficar igualmente bonitas e elegantes no ambiente que forem escolhidas para instalação. 

 

Contudo, deve-se ponderar o objetivo do uso e qual será a melhor indicação, para que se faça uma escolha certeira e que se possa aproveitar todas as vantagens que ambos os materiais têm a oferecer.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Actualizado el