Gesso: 4 dicas para usá-lo em reformas

gesso

Reformar a casa, o apartamento ou um ambiente em geral é uma atividade que empolga muitas pessoas, mas ao mesmo tempo pode assustá-las devido a grande quantidade de materiais que podem ser usados, tais como gesso, massa corrida, azulejos, entre outros. 

Contudo, a verdade é que essa mudança pode ser muito mais agradável se for realizada com cuidado, havendo aproveitamento de todo o conhecimento disponível para as pessoas acessarem e ficarem por dentro de todas as tendências. 

Nesse contexto, surgem certos produtos que, por mais que tenham nomes e características diferentes, podem ser utilizados com a mesma finalidade. Um desses casos é o uso da massa corrida e do gesso.

Basicamente, ambos servem para preencher imperfeições que aparecem durante o período de reforma, seja nas paredes ou nos tetos de alvenaria. Esses produtos realizam o nivelamento da superfície, preparando-a para receber o acabamento. 

Para aplicá-los, é preciso utilizar uma espátula ou desempenadeira específica, por conta de sua consistência mais cremosa, seguido por um lixamento, garantindo que tudo fique no mesmo nível. Para finalizar, deve-se retirar o pó. 

No entanto, em termos de comparação, o uso do gesso é mais indicado, principalmente para superfícies que já estão livres de saliências muito perceptíveis. Ele também é um destaque em relação aos gastos financeiros decorrentes. 

O gesso consegue ser tão eficiente durante as reformas que, se for de qualidade significativa, pode ser capaz de dispensar a etapa do reboco, tornando-se essencial para reparos pontuais.

Por exemplo, se uma pessoa deseja realizar uma reforma de banheiro pequeno em sua casa e quer inserir um nicho interno, ela precisará quebrar a parede, necessitando de um leve conserto em volta. Para isso, o gesso serve com qualidade considerável. 

Ademais, o gesso pode ser aplicado diretamente sobre blocos de concreto ou cerâmico, e seca em um período de tempo notavelmente curto. Por isso, ele é tão conhecido e utilizado nas reformas. 

Afinal, o que é o gesso?

Para compreender um pouco mais sobre o gesso em si, ele é um mineral criado com base de gipsita e sulfato de cálcio hidratado. Na sua forma original, ele possui a cor branca, mas também pode ser vendido em outros tons, como rosa, amarelo ou cinza. 

Em relação à sua textura, ela é flexível a ponto de conseguir se adaptar perfeitamente às falhas da superfície aplicada, podendo cobrir furos, rachaduras ou pequenos buracos nas paredes e tetos com classe. 

Além disso, esse material pode ser utilizado para criar uma sanca de gesso para quarto, sala ou outros ambientes, dando uma característica mais sofisticada e um toque diferenciado e único ao cômodo. 

Por fim, uma última função essencial e muito interessante do gesso é que ele pode proporcionar ao local um isolamento acústico sem ter que gastar uma quantia excessiva de dinheiro com esse processo. 

 

Dessa forma, existem diferentes tipos de gesso, cada um funcionando de uma maneira e possuindo suas próprias características. Eles podem servir para pequenas reformas ou revestimento. Alguns tipos mais comuns são:

  • Simples;
  • Liso;
  • Hidrofugado;
  • Com fibra de vidro;
  • Hidrofugado em fibra de vidro;
  • Acartonado.

Assim, ele pode ser utilizado para criar uma divisória de gesso ou apenas cobrir um parafuso que foi retirado ou até mesmo no revestimento de uma superfície completa, sendo capaz de substituir diversos recursos complicados, como o chapisco. 

Portanto, deve-se conhecer seus tipos e realizar uma pesquisa sobre o assunto em geral, conhecendo as melhores opções e preços para definir aquele que mais combina com os desejos do proprietário. 

Nesse contexto, é importante destacar que, se possível, seria muito vantajoso usufruir desse recurso durante a reforma com a ajuda de um pedreiro, arquiteto ou especialista em gesso que seja capaz de dar as instruções e ajudar na escolha do melhor material.

Como aplicar o gesso

Até aqui, ficou claro que é fundamental conhecer mais sobre o assunto antes de comprar qualquer tipo e jogar na parede. Portanto, a seguir, acompanhe algumas dicas de aplicação e uso do gesso.

1 - Não se esqueça da preparação

Antes de tudo, o ponto mais importante é garantir que a preparação seja feita corretamente, isto é, que a superfície seja cuidada para permitir que o gesso consiga se encaixar perfeitamente e não fique um resultado ruim.

Realizando um paralelo, por exemplo, uma empresa sempre realiza uma lavagem de fachada antes de mudar a placa adesiva que fica grudada no local, para impedir que fique um acúmulo de sujeira prejudicando o adesivo de ficar totalmente esticado. 

Portanto, o que se deve fazer é realizar o nivelamento de toda a superfície. Se for uma reforma ou construção do ambiente por completo, é indicado que a parte elétrica e hidráulica já tenha sido instalada, assim como os batentes e infraestruturas fixas adicionais. 

Em casos de demolição de paredes e novo levantamento, indica-se aguardar no mínimo 30 dias após o último procedimento, visando a garantia de que a argamassa está dura e que não ocasionará nenhuma deformação, assim como de que o concreto está assentado. 

De maneira geral, o proprietário precisa remover sujeiras, pregos ou qualquer resquício que possa interferir na aplicação do gesso, assim como conferir se a superfície está plana. 

2 - Procure na internet

A internet é um ambiente rico de informações e que consegue ajudar o consumidor de diversas formas e com qualidade considerável. Sendo assim, ela é uma ótima fonte de dados nesses momentos. 

Primeiramente, ela serve como um poço de comentários sobre diversas coisas, assim como avaliações sobre os funcionários e as empresas que outras pessoas já utilizaram, disponibilizando opiniões e experiências sobre o seu uso. 

Portanto, é essencial utilizar a internet como uma forma de encontrar as melhores empresas instaladoras desse material e as marcas que são mais duradouras e eficazes para cada tipo de reforma. 

Outra função da internet para esse tópico é utilizá-la para encontrar inspirações sobre o uso do gesso e ideias de onde aplicá-lo. Já existem diversos aplicativos destinados ao compartilhamento de fotos e que podem ser utilizados para essa finalidade.

Isso porque o gesso pode ser utilizado de diversas formas e para diferentes ocasiões, como sanca de gesso decoração ou para esconder cabos de televisão, conseguindo adaptar o seu uso e torná-lo um ponto de destaque do ambiente. 

Dessa maneira, encontrar inspirações de outros projetos facilita a instalação e garante que ele seja usado da melhor maneira, seguindo os gostos do proprietário que o usou, ajudando a melhorar o visual do local. 

3 - Personalize o seu uso

É imprescindível tornar um cômodo de qualquer local reformado a cara do proprietário, de acordo com os seus gostos e fazendo com que ele ame de verdade o espaço que criou, e isso precisa ser feito através da personalização. 

Sendo assim, existem diversas formas de utilizar o gesso, de acordo com cada gosto, como a sua instalação no modelo curvilíneo, chamando a atenção para o teto e dando a impressão de algo mais moderno e interessante, muito usado nos quartos ou salas. 

Para deixar um toque mais elegante, pode-se combiná-lo com um estilo mais clean, aumentando a sofisticação. Utilizar uma cortina com os mesmos tons da decoração do ambiente deixará ele ainda mais bonito. 

Outra ideia é inserir uma iluminação com led no teto de gesso, pois aumenta o aconchego do local, valorizando a decoração, sejam os móveis ou objetos. A iluminação pode ser colocada de forma estratégica, direcionada para certos locais de destaque. 

Assim, ela ajuda a aumentar o ar de modernidade do local, pois é uma instalação diferente do usual e muito interessante, fora o fato de iluminar o ambiente de maneira discreta, fina e com baixo consumo de energia. 

4 - Compre materiais de melhor qualidade

Por fim, é importante destacar que os materiais não devem ser o ponto para economizar dinheiro na reforma, pois eles serão os responsáveis por garantir um resultado de qualidade e eficiência relacionada à sua instalação.

Um exemplo, se uma pessoa comprou um gesso ruim para reparar uma superfície do cômodo e ela ficou desnivelada, quando ele quiser usar cola para colar espelho na parede, corre o risco de ela não aguentar porque não está totalmente grudada na face.

Os diferenciais do gesso

Utilizar gesso durante o acabamento ou a reforma de um ambiente pode se tornar uma opção muito benéfica para o cliente. 

Além de ser um material barato e de simples aplicação, o gesso possui diferenciais bastante vantajosos, entre eles:

  • Rápida secagem;
  • Não precisa usar o selador;
  • Facilidade para encontrar no mercado;
  • Tem função decorativa;
  • Maior proteção térmica e acústica;
  • Garante um aumento da segurança do ambiente;
  • É um material flexível e moldável;
  • Existe de diferentes formas para diferentes objetivos.

Assim, fica muito claro que o uso de gesso se torna uma opção muito viável em sua reforma, ao mesmo tempo em que garante resultados e um bom acabamento para cada ambiente. 

Conclusão

O gesso é certamente um material muito versátil e com acabamento impecável para utilizar em reformas de ambientes, seguindo diferentes decorações.

É preciso lembrar que contratar um profissional especializado na área pode melhorar o desempenho do projeto e aumentar a qualidade de aplicação. Contudo, seguir algumas dicas, como as que foram citadas aqui, pode ajudar consideravelmente no projeto.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Actualizado el