Saiba como decorar um quarto infantil

quarto infantil

Saiba como decorar um quarto infantil

Entre as tarefas enfrentadas na parentalidade, decorar quarto infantil pode parecer uma das mais difíceis. E se ele não gostar mais desse tema daqui a seis meses? E se os móveis não forem funcionais no dia a dia? 

 

Neste artigo, buscaremos responder algumas dessas e das muitas perguntas que surgem na cabeça dos pais quando pensam em construir ou renovar o cantinho de seus filhos. Com planejamento e foco, é possível criar o quarto perfeito sem muita complicação. 

 

Antes de mais nada, é preciso pensar no orçamento. Ter em mente quanto se tem à disposição para realizar a reforma é primordial para a escolha de materiais e móveis. Nem tudo precisa ser novo e estar na moda para garantir o conforto e alegria de seu filho. 

Para começar: saiba os gostos de seu filho

Uma vez fechado o orçamento, é importante pensar no que seu filho quer e no que o interessa naquele momento. Consultá-lo não necessariamente significa perguntar a ele e deixar a imaginação solta. 

 

Especialmente no caso de crianças menores, é difícil ter uma opinião realista do que agrada. Então, entre no assunto, converse com ele sobre (até para que ele saiba que seu quarto mudará), e preste atenção nas necessidades. 

 

Seu filho era um bebê e agora está crescendo? É de se imaginar que o quarto esteja um tanto infantil para um jovem na pré-adolescência. 

 

O momento dele que ditará qual decoração será mais adequada para que ele fique feliz e bem atendido em seu novo cômodo.

 

É importante também que o quarto sirva seu filho e dê autonomia. Por exemplo, ao invés de um guarda-roupa grande e pesado, um gaveteiro baixo pode ajudar para que seu pequeno possa se vestir sozinho. 

 

O conceito pode se estender para estantes, cama, mesa de cabeceira e poltronas, que sejam compatíveis com a idade e possibilidades da criança. 

 

Você ainda pode levar em consideração algumas questões na hora de repensar o quarto de seu filho, como:

 

  • Por que estamos reformando?;
  • Quais as necessidades atuais do meu filho?;
  • Que espaço temos?;
  • O que não pode faltar no quarto?;
  • Que rotina ele terá no quarto?;
  • Quais temas poderão ser de interesse?

 

Caso sejam dois ou mais filhos que dividem o mesmo cômodo, é fundamental que a decoração e os objetos sejam adequados para ambas as idades e gostos. 

 

A escolha de um papel de parede feminino em um quarto dividido entre uma menina e menino pode não ser a correta, por exemplo. 

Montando o quarto dos sonhos

Uma vez que entendeu as necessidades de seu filho e o motivo da mudança, é importante definir o tamanho da modificação no quarto, se será necessária uma reforma ou se apenas uma pintura basta.

 

Com base em seu orçamento e seu desejo, é possível tomar a decisão. Normalmente, alguns poucos toques já fazem a diferença e evitam uma reforma maior, que sempre é mais complexa com crianças em casa. 

 

No entanto, dependendo do que se tem em mente, pode ser necessário buscar uma equipe  de obras que faça algumas modificações.

 

Se em uma foto que lhe agradou há iluminação indireta, é interessante buscar um bom profissional para instalar lâmpada de led para gesso

 

Apenas faça você mesmo o que tiver certeza que ficará bem feito e valerá a economia, pois é importante considerar que se algo não ficar de seu agrado, será mais complicado mudar uma vez que seu filho já estiver instalado no cômodo. 

 

Se as mudanças do quarto envolvem pintura, pode ser interessante orçar com um serviço de pinturas antes de optar por pintar você mesmo em um domingo livre. Além de garantir que ficará como o esperado, pode haver até economia em material.

 

Geralmente, profissionais do ramo conhecem melhor fornecedores de qualidade por valores mais baixos. Isso também deve ser considerado no momento de fechar ou não com um profissional para a realização da maioria das mudanças no quarto. 

 

Pode ser que, ao escolher um profissional que use bem o material sem desperdício e que dê dicas de onde adquiri-lo pelo melhor preço, acaba saindo mais em conta do que ir a uma loja e comprar apenas um galão de tinta branca e todo um conjunto de rolos e pincéis.

1 - Decorando sem hesitar

Em relação a decoração, a palavra de ordem é pesquisar referências e estilos que lhe agradem. Sempre é possível buscar também a ajuda de um arquiteto ou designer de interiores para dar vida aos desejos da criança. 

 

Não fique preso a um estilo só ou tema, como bichinhos da fazenda ou carros. Isso pode limitar e deixar o quarto datado, além de facilitar para que a criança se canse e enjoe do quarto em menos tempo do que você espera.

 

Uma decoração fixa neutra, com paredes e móveis em tons claros, pode dar espaço para que você opte por cortinas, almofadas, tapetes e quadros que tenham o tema e o tom da decoração esperado. 

 

Assim, fica fácil alterar depois de alguns anos ou quando a criança estiver em outra fase, que peça outros elementos em seu cômodo principal, sem que seja necessário passar por uma grande reforma para mudar a cara do quarto. 

2 - Escolha dos móveis

Na escolha dos móveis e demais objetos que acompanharão o quarto, existe o dilema: devo seguir um estilo bem infantil e lúdico ou procurar peças atemporais, que poderão ser aproveitadas mais adiante?

A decisão caberá a você e o que melhor serve a sua família. Caso opte por móveis mais lúdicos, procure não gastar muito e, no futuro, considere vendê-los ou doá-los para familiares com pequenos. 

 

Peças em MDF ou madeira mais simples, se pintadas, podem ser exatamente na medida de custo-benefício necessário para uma decoração mais infantil e que será alterada em alguns anos. 

 

Se decidir por peças atemporais, é interessante investir um pouco mais em materiais nobres e que garantam a durabilidade esperada. Sempre é possível encontrar peças em madeira maciça mais clara, que trazem leveza e qualidade. 

 

Peças em vidro, com quinas ou com decoração com objetos facilmente quebráveis não são aconselhadas. Caso opte por esse tipo de ornamento, é interessante instalar prateleiras altas, que sejam de difícil acesso à criança. 

 

É importante que você meça e leve em consideração cuidadosamente o tamanho do quarto na escolha dos móveis, pois pode ser que a estante, que você achou que ficaria linda em um certo canto, tome muito espaço e restrinja o canto de brincadeiras de seu filho. 

 

Uma boa alternativa é optar por um quarto planejado, no qual as necessidades de seu pequeno serão atendidas na medida, levando em conta o tamanho do espaço e como aproveitá-lo da melhor forma. 

 

Costuma-se achar que móveis planejados são um investimento muito alto ou que, depois, caso haja uma mudança, não serão mais adequados para outro espaço, mas existem excelentes opções para todos os bolsos e que podem ser adaptados em qualquer lugar.

3 - Segurança em primeiro lugar

Um ponto que não pode ser deixado de lado ao planejar o quarto de seu filho, de forma alguma, é cuidar da segurança. Mais do que bonito ou funcional, qualquer espaço para abrigar uma criança deve ser seguro antes de tudo. 

 

Ainda tratando dos móveis, é bom se programar para contratar alguém para realizar a montagem de forma adequada. Mesmo que você tenha prática e goste de montar, as ferramentas certas de um profissional podem fazer diferença nesse momento. 

 

Para os pais que são adeptos, é interessante ter um canto discreto para inserir câmeras de monitoramento virtual. Um objeto de decoração um pouco maior ou um lugar específico na estante podem abrigar bem esse tipo de equipamento. 

 

Ainda, se a criança for pequena e se fizer uso de babá eletrônica, deve ser posicionada de forma a ter uma boa visualização do berço ou cama, ainda que comprometa algo na parte estética. Como dissemos, a segurança vem sempre antes. 

 

Caso haja janelas em que a criança possa ter acesso, é fundamental garantir que seja instalada uma tela de proteção adequada para os pequenos. Existem muitos tipos no mercado, então é primordial garantir que seja forte, segura e específica para crianças. 

 

Uma vez tratando de questões de segurança para o cômodo, pode ser o momento de realizar uma revisão em outros itens de proteção da casa, como tampas para tomadas e telas em outros lugares do imóvel. 

 

Reserve uma parte do orçamento para realizar a verificação e, se for o caso, já providenciar as trocas. Muitos acidentes e fatalidades podem ser evitados se periodicamente a família verifica a rede de proteção para piscina e janelas. 

Aproveite o novo quarto junto com seu filho

A reforma de um cômodo pode mudar completamente a relação que a família tem com ele. Então, aproveite essa nova fase em um quarto novinho para estabelecer novos hábitos juntos. 

 

A família pode, por exemplo, ter uma hora de brincadeiras lúdicas no tapete felpudo que você escolheu para o centro do quarto ou, ainda, realizar uma noite de filmes aproveitando a nova televisão que adquiriram para o cômodo. 

 

É claro que um dos principais pontos de garantir um quarto especial para seu filho é que ele desfrute também de privacidade, mas nada impede que vocês curtam esse novo espaço juntos, usufruindo da bela decoração e do esforço para construir um quarto especial. 

 

Mais importante do que a cor das paredes ou o tema da decoração, são as memórias formadas naquele espaço e todos os pequenos detalhes que foram escolhidos com amor e consideração para essa nova fase.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Actualizado el