Conheça mais sobre elevadores

elevdores

Os elevadores chegaram ao Brasil no século XX, quando os primeiros foram criados, mais precisamente no ano de 1918. 

De lá para cá, eles foram se modernizando e novos modelos foram criados até chegarem aos que temos atualmente.

Hoje em dia, existem grandes empresas nacionais e multinacionais que produzem e mantêm esses equipamentos no país. 

Elas investem constantemente em modernização, criando itens seguros, design arrojado, dentre outras características.

Apenas na cidade de São Paulo existem muitos elevadores, que fazem a movimentação de milhões de pessoas diariamente.

Se não pudéssemos contar com esse recurso, não existiriam empreendimentos como vemos atualmente, capazes de sediar empresas e residências em grande volume.

Com o crescimento da população, seria difícil acomodar moradias com menos de 3 ou 4 andares por edifício. As grandes construções são importantes, pois elas acompanham o crescimento das cidades e da sociedade.

Seria difícil e até mesmo inacessível subir e descer todos os dias vários lances de escada, e mais do que agilizar o nosso dia a dia, os elevadores garantem a acessibilidade de todos.

Pensando nisso, neste artigo, vamos mostrar alguns tipos de elevadores, dar algumas dicas para escolher um modelo residencial e falar um pouco sobre suas curiosidades. 

Tipos de elevadores

No mercado, podemos encontrar diferentes tipos de elevadores e cada um deles é utilizado para uma finalidade, sendo eles:

  • Elevadores hidráulicos;
  • Elevador com máquina de tração;
  • Plataforma elevatória;
  • Elevador de carga de automóveis;
  • Elevador unifamiliar.

Os elevadores hidráulicos são movidos por um que estão localizados dentro de um cilindro, e possuem um motor para fazer com que o óleo hidráulico seja bombeado, deslocando bastão, o que permite a movimentação do equipamento.

Elevadores hidráulicos

O elevador hidráulico residencial é conhecido por ter uma movimentação suave e tranquila, e os passageiros mal sentem sua movimentação. 

Sendo assim, a manutenção desse tipo é muito simples e feita por profissionais.

Elevador com máquina de tração

Quanto ao elevador com máquina de tração, é utilizado em edifícios de médio e grande porte, e possui uma máquina de tração e velocidade maior do que os elevadores hidráulicos, por conta de seu modelo de criação.

Sua movimentação é feita com cabos de aço que passam por uma roda acoplada ao motor, que é movido por energia e localizado acima do poço.

Plataforma elevatória

As plataformas elevatórias possuem baixa capacidade e conseguem carregar até 325 kg, sendo consideradas um tipo de elevador acessível.

Geralmente, essa plataforma é instalada em residências e pode subir até 4 metros, com espaço suficiente para transportar uma cadeira de rodas.

São utilizadas em residências e construções pequenas com a presença de escadas e onde não exista outra possibilidade de transporte para portadores de deficiência.

O elevador hidráulico automotivo ou elevador de carga e automóveis transportam esses objetos, além de pessoas.

É um modelo que possui mais robustez, sendo bastante utilizado em mercados e armazéns para o deslocamento de mercadorias.

Elevador de carga de automóveis

Os elevadores para automóveis se tornaram uma febre, principalmente, em locais com pouco espaço.

Visto que transportam os automóveis de um pavimento para outro, dentro de oficinas e estacionamentos.

Elevador unifamiliar

Por fim, os elevadores unifamiliares usados em residências estão presentes em casas com muitos andares ou pequenos edifícios.

São seguros e se tornaram uma tendência de transporte dentro de construções, levando mais acessibilidade para todos.

Dicas para escolher um elevador residencial

Na hora de escolher um elevador residencial, é importante considerar alguns aspectos, como a medida. 

Por exemplo, uma cabine pequena, que pode ser utilizada por uma ou duas pessoas, possui 1,15 x 1,15 metros.

Entretanto, se o equipamento precisa ser adaptado para uma cadeira de rodas, a medida aumenta para 1,35 x 1,45 metros.

Em relação à altura, o pé direito precisa ser de, no mínimo, 2,70 metros e a profundidade do poço varia conforme o tipo de elevador que você vai instalar.

Para instalar o elevador de acessibilidade, também é importante levar em conta a capacidade necessária. 

O peso que o equipamento suporta depende de seu tipo, por exemplo, para carregar 3 pessoas precisa de uma capacidade de 225 kg.

São modelos com capacidade para um percurso de 12 metros, equivalente à uma construção de 4 andares, entretanto, nada impede que você instale um modelo maior, com estrutura robusta.

A capacidade estrutural do imóvel deve ser analisada por um engenheiro, de modo a adaptar o equipamento às necessidades do proprietário.

Podemos encontrar diferentes tipos de elevadores residenciais, e cada um deles possui suas próprias características, mas os mais comuns são os hidráulicos e elétricos.

Você também pode optar por instalar um elevador com dimensões adequadas para uma cadeira de rodas. 

No entanto, o ideal é que você escolha aquele mais moderno, evitando que ele se torne ultrapassado com o passar do tempo.

O preço deste equipamento depende muito de seu tipo, um elevador de carga industrial tem um preço diferente de um elevador residencial.

Assim sendo, você precisa pesquisar com os fabricantes e quase empresas que estavam no equipamento, para considerar o preço dele em comparação às suas necessidades.

Se o seu projeto de construção ainda estiver em andamento, fica ainda melhor para o engenheiro pensar na instalação do elevador. 

Ele consegue estruturar melhor sua funcionalidade, de acordo com o tamanho e a necessidade do imóvel.

Por outro lado, em projetos concluídos, é necessário fazer um estudo de diagnóstico para verificar em que ponto o equipamento deve ser instalado.

A necessidade da presença de uma casa de máquinas é um fator que deve ser avaliado pontualmente pelo engenheiro.

Sabendo assim, como escolher um bom elevador residencial, no próximo tópico, vamos mostrar algumas curiosidades desse equipamento.

Curiosidades sobre os elevadores

Apesar de esse equipamento fazer parte do nosso dia a dia, poucas pessoas conhecem algumas curiosidades sobre ele.

Por exemplo, o primeiro elevador de passageiros foi inaugurado em 23 de março de 1857, por Elisha Graves, em uma loja de 5 andares de Nova Iorque.

No Brasil, o primeiro equipamento foi instalado no Palácio das Laranjeiras, prédio oficial do governo do Rio de Janeiro, no ano de 1906.

Ao contrário de um moderno elevador de carga para obra comum em diversas construções, os primeiros elevadores a vapor demoravam cerca de 2 minutos para subir apenas 8 andares.

Hoje em dia, encontramos muitos modelos no mercado que conseguem subir 100 andares em apenas um minuto.

Os botões de controle, no início, não existiam, sendo necessárias duas pessoas para fazer o equipamento funcionar.

O botão utilizado para fechar a porta dos elevadores é ativado apenas em situações de emergência, na verdade, ele foi criado apenas para dar uma impressão de controle ao passageiro.

Esses equipamentos são considerados 20 vezes mais seguros do que as escadas rolantes, e é exatamente por essa razão que existem muito mais elevadores do que escadas desse tipo, tendo em vista que apenas 1/3 dos acidentes acontecem neles.

O elevador também é um equipamento para restaurante, e é considerado muito mais seguro do que os carros. 

Isto, se levar em conta que o número de mortes por elevadores é menor que o índice de fatalidades que acontecem por meio de um veículo.

As portas do teto do elevador são fechadas com parafuso, às vezes com Porca gaiola, para garantir a segurança dos passageiros. 

Em caso de problema com esse equipamento, o local mais seguro é seu interior, se as portas de cima estão trancadas, elas evitam ações precipitadas que podem provocar acidentes.

Um mito muito comum em relação a esse equipamento é pular no momento do impacto, caso ocorra uma queda. 

Na verdade, o ideal a se fazer é deitar-se no chão, pois isso estabiliza e distribui a força do impacto, evitando que o seu corpo sofra uma colisão maior.

Os elevadores também não podem superar 500 m de altura, tendo em vista que os cabos ficariam muito pesados e não sustentariam o peso.

Por fim, importante dizer que os acidentes com elevadores, geralmente, estão associados ao uso da chave de abertura emergencial de portas, brincadeiras dentro da cabine e resgate inadequado de passageiros.

Tendo isso em vista, dentro de uma empresa especializada em cozinhas planejadas grandes que possuam mais de 4 andares, o ideal é contar com um ascensorista que saiba manusear o elevador.

Conclusão

Em resumo, os elevadores são muito importantes para facilitar o nosso dia a dia e o acesso a locais mais altos dentro de grandes construções.

Também são eles que permitem que os portadores de deficiência física possam se locomover e assim terem uma participação mais ativa e autônoma na sociedade.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Actualizado el