O Avanço de Instalações de Painéis de Energia Solar no Brasil

autoconsumo

Muitas pessoas não sabem, mas o Brasil é líder na utilização de energia solar fotovoltaica na América Latina, atingindo potência acumulada de 4,5 GW em 2019.

Esses dados são baseados em usinas solares de grande porte, assim como sistemas de distribuição, por exemplo, painéis solares instalados em residências e prédios comerciais.

Isso pode ser explicado pelos inúmeros benefícios decorrentes, especialmente a redução das contas de energia elétrica e a preservação do meio ambiente, por se tratar de uma energia limpa e renovável.

Além disso, devemos levar em consideração os incentivos concedidos pelo governo federal, o que tem atraído mais e mais pessoas em busca de instalação de painéis solares.

Nesse artigo, vamos mostrar quais os principais motivos que levaram a esse crescimento e por que vale a pena instalar um sistema de energia solar seja em sua residência, indústria, empresa.

Por que o avanço de investimentos em energia solar deve acelerar

Em primeiro lugar, uma pesquisa realizada pelo Sebrae mostra que o setor de energia solar no Brasil tende a ganhar muito mais força, podendo atingir 2,7 milhões de unidades até 2030.

Uma explicação simples são os benefícios da utilização de painéis solares fotovoltaicos, pois além de significar uma redução significativa nas contas de eletricidade, não provoca nenhum impacto ao meio ambiente, apenas para citar alguns.

Um outro ponto que merece destaque é que, com o avanço de investimentos, a tendência é a diminuição no valor das placas solares, despertando o interesse de mais e mais pessoas.

Vale lembrar também que, entre os vários processos de aproveitamento da energia solar, os mais usados hoje em dia são o aquecimento de água e a geração fotovoltaica de energia elétrica.

No caso do Brasil, o primeiro é mais encontrado nas regiões Sul e Sudeste, por conta das condições climáticas, e o segundo, nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

E em comparação a outras fontes renováveis, como a hidráulica, a energia solar requer área menos extensas do que as hidráulicas.

O Brasil e o crescimento da energia solar

Parece um pouco óbvio, mas o crescimento da energia solar no Brasil está diretamente ligado à sua localização e seu potencial, pois possui grandes áreas com radiação solar constante.

E é exatamente por isso que mais investimentos têm sido feitos, e uma razão muito clara para isso, como já foi dito, é o alto valor das tarifas de energia elétrica.

Além disso, embora haja um gasto com a instalação de painéis solares, só em pensar no desenvolvimento sustentável já vale a pena.

Ao contrário dos combustíveis fósseis, o processo de geração de energia solar não emite quaisquer gases poluentes nocivos à saúde humana e que contribuem para o aquecimento global.

E sem falar que, os equipamentos, transformação e distribuição são duráveis e requerem um custo com manutenção muito baixo.

Inclusive, o Governador do estado de Goiás juntamente com o Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, até para incentivar a instalação de painéis solares em Goiás, liberaram todos os impostos para ajudar na otimização de todo esse processo.

E com isso, em diversas empresas especializadas em instalação de energia solar, está havendo uma procura crescente, seja por parte de pessoas físicas como empresa, por sistemas de energia solar.

Um outro ponto é que o governo também está concedendo financiamentos com taxas de juros bem baixas, como uma medida para estimular a utilização dessa energia sustentável e limpa.

Quais são as perspectivas para o futuro?

As perspectivas são as melhores possíveis, pois de acordo com dados do Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE – 2019-2029), a capacidade instalada de placas solares no país deverá quadriplicar nos próximos dez anos.

Dessa forma, a geração de energia deverá saltar dos atuais 2 GW para 11 GW, o que acarretará uma queda nos preços dos sistemas fotovoltaicos.

Segundo um levantamento feito pela Absolar – Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica -, no final de 2019, o Brasil registrava um total de 4,4 GW gerados por placas solares fotovoltaicas, onde cerca de 2,5 GW eram de geração centralizada e 1,9 GW de geração distribuída.

A estimativa é para o ano de 2020 haver investimentos superiores a 19,7 bilhões, onde 83% seria referente a instalações residenciais e comerciais.

Tais dados têm incentivado a mais brasileiros e até estrangeiros investirem no setor de energia solar, visto que é a energia do futuro.

Actualizado el