Piscina de plástico: saiba como fazer o tratamento da água

piscina

A piscina inflável ou de plástico é uma ótima opção para a chegada do verão, ainda mais para quem deseja aproveitar as altas temperaturas da estação mas não quer fazer uma reforma em casa, modificando todo o local para a instalação de um tanque de alvenaria.

Simples e fácil de instalar, ela pode ser encontrada em vários tamanhos, adaptadas para a sua casa ou área de lazer.

Por dispensar os processos de escavação de piscinas, o tanque inflável é uma excelente solução para as famílias que querem curtir o sol, mas sem gastar muito dinheiro.

Entretanto, assim como as piscinas de alvenaria ou de fibra, os tanques infláveis e de plástico também precisam de cuidados. Afinal de contas, ninguém quer nadar em uma água suja, em uma piscina cheia de lodo e sujeiras, não é mesmo?

Por isso, vale a pena ficar de olho na higienização do seu tanque, fazendo a remoção de terra e entulho, além de tratar a água para mantê-la sempre limpa e transparente.

Quer saber com fazer o tratamento da água na sua piscina inflável? Então acompanhe o nosso artigo de hoje!

Por que devo tratar a água da piscina?

Assim como as piscinas convencionais, os tanques de plástico também precisam tratar a água, justamente para evitar o acúmulo de sujeira, bactérias e microrganismos transmissores de doenças.

Como em grande parte das vezes as piscinas infláveis são usadas por crianças, garante a qualidade da água é investir em saúde, evitando que os pequenos sofram qualquer contaminação por agentes infecciosos.

Caso haja alguma infecção na água, doenças como a pneumonia, hepatite A, micoses de pele e infestação de piolhos podem ser contraídas.

No caso das piscinas de plástico, o cuidado deve ser redobrado, até porque elas podem permanecer guardadas por muito tempo, acumulando poeira e fungos, que também são causadores de várias enfermidades.

Durante o verão, vale até a pena buscar um filtro para piscina externo, ainda mais se você é daqueles que não dispensa uma boa água gelada para se refrescar.

Com o uso mais frequente das piscinas, os cuidados com a higienização devem ser ainda maiores, principalmente se várias pessoas nadam por lá.

O próprio uso de protetores solares e cremes corporais podem sujar a água e contribuir para a criação de lodo na piscina.

Ou seja, não há como evitar: você precisa fazer o tratamento da água para garantir a saúde da sua família!

Passo a passo para limpar a sua piscina de plástico

Se a sua piscina ficou muito tempo guardada no armário, é recomendável que você faça uma limpeza profunda antes de usá-la.

Isso pode ser feito com uma boa escovação e algum produto específico, para retirar o encardido e qualquer resquício de limo.

O ideal é optar por uma escova de cerdas macias, para não correr o risco de “rasgar” o plástico da piscina. Além disso, tome cuidado com o tipo de produto usado, pois substâncias abrasivas e ácidas demais também podem comprometer o revestimento.

Feito isso, está na hora de começar o tratamento da água e outros processos de higienização da sua piscina. Abaixo, confira o passo a passo!

1 - Instale o filtro

Embora alguns modelos de piscinas plásticas não sejam vendidos em conjunto com o filtro, é importante adquirir o dispositivo, justamente porque ele retira as impurezas da água e ajuda a distribuir uniformemente os produtos usados no tratamento da piscina.

O tipo de filtro irá depender das especificações do tanque, levando em conta a capacidade de armazenamento, o material inflável, entre outras características. Por isso, sempre leia com atenção as recomendações do fabricante.

Já que estamos tratando de limpeza, vale lembrar que o filtro também deve ser higienizado. Para isso, remova os cartuchos e faça a limpeza, pelo menos, uma vez na semana.

2 - Verifique o local de instalação da piscina

Não adianta nada investir em um ótimo filtro e em produtos para tratamento de água se você não mantém limpo o local onde a piscina está instalada.

Faça a limpeza da área e, se necessário, corrija a superfície onde a piscina será colocada, retirando qualquer obstrução ou elemento que possa danificar o revestimento plástico.

Se você tiver um lugar com piso concreto polido residencial, melhor ainda!

Afinal, o concreto é um material ótimo para evitar escorregões, mas ele precisa ser nivelado para não causar danos à piscina.

Caso a sua piscina fique próxima a área cobertas, o cuidado deve ser redobrado. Isso porque a sujeira do telhado pode cair na água, também poluindo o tanque.

Por esse motivo, além da limpeza de toda a área externa, verifique as condições da calha central telhado, para evitar entupimentos e acúmulo de resíduos.

3 - Use uma peneira para limpar a sujeira maior

Normalmente, as piscinas infláveis são montadas em ambientes externos e, por isso, estão sujeitas à ação do tempo, sendo comum a aparição de folhas, flores, galhos e insetos mortos na água.

Por isso, se existe um item básico na limpeza de piscinas e tratamento de água, esse artigo é com certeza o peneirador.

Basta passá-lo em toda a água, retirando essas sujeiras maiores e mantendo a sua piscina inflável limpa por mais tempo.

Se você quer evitar o trabalho, uma dica é usar lona de poliéster na piscina quando ela não estiver sendo usada.

4 - Aplique os produtos corretos

Chegamos no momento do tratamento da água. O tipo de produto usado, bem como a quantidade, irá depender da capacidade de armazenagem da piscina inflável, mas também da frequência de uso.

 

Normalmente, recomenda-se os seguintes tratamentos para as piscinas de plástico:

  • Cloro: 4 gramas (granulado) para cada 1000 litros de água;
  • Algicida: 5 ml para cada 1000 litros de água;
  • Clarificante: 4 ml para cada 1000 litros de água;
  • Água “normal”: trocada a cada uso.

Quanto ao clarificante, importante ressaltar que o produto só deve ser usado quando a água estiver esverdeada. Ou seja, não é uma substância que precisa ser aplicada regularmente, como o cloro (3 vezes por semana) ou algicida (1 vez na semana).

Além disso, a opção de troca da água a cada uso somente é recomendada para piscinas bem pequenas, visto que o desperdício é muito grande (algo prejudicial para o bolso e para a natureza).

Ao manusear qualquer substância, é fundamental ler as recomendações do fabricante, já que, dependendo da marca, as quantidades podem ser alterar.

Vale destacar a importância do uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), como luvas, máscaras e óculos no manuseio dos produtos, pois essas substâncias podem causar queimaduras na pele e outros danos à saúde.

Antes da aplicação dos produtos, é necessário fazer o teste de pH e de alcalinidade da água, principalmente para a aplicação do cloro.

Isso porque a piscina deve estar em condições aceitáveis para receber a substância, se não, o tratamento não é efetivo.

5 - Limpe as bordas da piscina

As laterais da piscina inflável também merecem atenção, devido ao grande acúmulo de sujeira nas arestas.

A higienização deve ser feita com o auxílio de um pano úmido e uma escova pequena, sempre observando se há lodo, limo ou outros resíduos grudados no revestimento.

Observe com cuidado a costura da piscina, pois são espaços pequenos, difíceis de alcançar e que acabam passando batido. No entanto, a falta de higienização nesses locais pode comprometer todo o tratamento da água.

Caso a piscina esteja próxima a algum móvel, como um banco de plástico para jardim, lembre-se de manter esse objeto limpo também, para não contaminar a água e trazer novas impurezas.

6 - Guarde a piscina da maneira correta

Quando acaba o verão, chega a hora de guardar a sua piscina inflável. Esse é um processo que também demanda cuidados, uma vez o armazenamento incorreto contribui para o aparecimento de fungos que comprometem todo o tanque plástico.

Por isso, é recomendável esvaziar toda a piscina, limpá-la novamente e deixá-la secando no sol por alguns minutos (cuidado, pois a alta intensidade de raios solares estraga o revestimento!). Depois, guarde-a em um local seco e longe do sol.

Pronto! Sua piscina está nova e só esperando o próximo verão para fazer parte do paisagismo quintal dos fundos da sua casa.

Conclusão

As piscinas infláveis são soluções muito agradáveis para quem não tem piscina de alvenaria em casa, mas deseja aproveitar o verão da melhor forma possível.

Entretanto, elas também demandam cuidados, ainda mais em relação ao tratamento da água, já que a presença de microrganismos e sujeiras pode ser extremamente prejudicial à saúde (principalmente das crianças!).

O artigo de hoje trouxe algumas dicas de como limpar e tratar a sua piscina. O principal é sempre buscar produtos de qualidade, para garantir uma higienização completa.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Actualizado el