Pintura: como preparar a parede?

pintura

A pintura de paredes é um trabalho que pode transformar completamente sua casa, mas embora pareça simples, ele requer uma série de detalhes para ser realizado corretamente, principalmente se você quer um resultado adequado e duradouro.

A cor de uma parede é capaz de transmitir diversos sentimentos, por meio dela, você pode criar ambientes completamente únicos e decorações incríveis, tudo sem precisar de mudanças muito drásticas na casa.

Muitas vezes, uma simples raspagem de taco já é o suficiente para você iniciar um processo de pintura e conseguir transformar completamente o ambiente.

A pintura é responsável por ampliar, demarcar, diminuir e causar as mais variadas alterações em um ambiente, e sua importância é enorme, principalmente porque a cor da parede é um dos elementos que mais se destaca na decoração.

Apesar de tudo isso, encontrar o tom ideal e realizar a pintura não é um trabalho extremamente complexo, e pode ser feito por você mesmo com o conhecimento e as ferramentas adequadas.

Isso porque você pode realizar um excelente trabalho, mas precisa agir de forma correta e se atentar a alguns detalhes importantes, sobretudo se você não tem experiências anteriores com a pintura doméstica.

Um dos principais segredos dos profissionais é que a preparação da parede é o ponto mais importante da pintura.

A aplicação é uma etapa simples e fácil, mas o que torna a parede mais segura e a pintura mais duradoura é exatamente o quanto de preparo é utilizado nela. Muitas reformas de casas conseguem ser feitas se você economizar em momentos assim.

Para que você consiga preparar corretamente a parede para a pintura, são necessários diversos momentos específicos, nos quais você deve se atentar a alguns detalhes para conseguir o melhor resultado possível.

Vale lembrar que não existe uma resposta genérica para esta pergunta. Cada parede é única, e você precisa identificar o estado e o que precisa ser feito no local que você quer fazer o trabalho.

Por isso, muitas vezes contar com um profissional nessa primeira etapa é fundamental. Ele saberá exatamente o que fazer e como fazer na situação específica de sua casa.

Entretanto, você pode se atentar a alguns detalhes que podem dizer muito sobre a sua parede. É importante também que você verifique se a parede ocupará alguma outra função, como prender uma tela de proteção, por exemplo.

Nestes casos, é importante que você consiga planejar bem o que irá fazer para pintar este espaço.

Paredes recém rebocadas

Este tipo de parede normalmente é encontrado em imóveis novos ou em construções recentes. Trata-se de um tipo de parede que nunca passou por nenhum tipo de trabalho, e neste caso o cuidado deve ser redobrado.

Isso porque a parede ainda precisa de uma atenção maior, evitando assim o desgaste e danos estruturais no futuro. 

Além disso, a preparação é fundamental para conseguir um acabamento mais adequado e evitar problemas no futuro.

Estas paredes novas podem receber um tratamento diferenciado, assim como uma divisória de ambiente de gesso. É preciso identificar o material para conseguir uma boa pintura.

Lixando a parede

A primeira etapa, antes de iniciar qualquer processo de pintura, é fazer a lixação de toda a parede. 

No caso de uma parede que ainda está no reboco, é fundamental que você utilize uma lixa de gramatura grossa.

Esse tipo de lixa ajuda a eliminar o excesso de areia que costuma ficar preso ao reboco depois que ele seca. 

Entretanto, você deve tomar cuidado com a força exercida no trabalho. Isso porque a lixa grossa pode danificar ou arranhar a parede.

O objetivo aqui é conseguir apenas eliminar os excessos e deixar a parede pronta para receber a tinta, e um dano nesta etapa pode significar muito mais trabalho.

Isso porque você terá que passar novamente o reboco e esperar secar para o resultado ideal. 

Em uma reforma fachada, é importante que você aproveite o bom tempo para fazer o máximo possível do trabalho.

Depois de terminar o processo de lixação, você pode utilizar uma vassoura para tirar o que ainda ficou preso de areia na parede. 

Isso porque a areia é um dos ingredientes para o reboco, e o excesso dela pode prejudicar muito a pintura.

Uma outra possibilidade alternativa às lixas é a escova de aço. Você pode usá-la para esfregar e retirar os excessos, em um processo similar ao da lixa. Entretanto, é um material que muitas vezes é mais fácil de trabalhar.

Em casos mais difíceis, onde existe um excesso do reboco e a parede tem muitas imperfeições, você pode tentar utilizar uma espátula para raspar a superfície e torná-la mais uniforme, pronta para a próxima etapa do processo.

Selagem

O selador é um produto muito importante, especialmente para paredes novas. Ele é responsável por corrigir a absorção da parede e evitar que resíduos se fixem na tinta. Isso é ainda mais importante se você estiver fazendo uma parede externa.

As paredes novas costumam absorver a tinta de maneira irregular, o que pode a longo prazo causar manchas e até mesmo comprometer a qualidade da pintura. 

Por isso, em pinturas residenciais, é importante saber utilizar os produtos adequados.

O selador neste caso acaba auxiliando em todo o processo, ajudando a economizar tinta e melhorar o resultado.

O mercado possui uma grande variedade de seladores, tanto pigmentados quanto transparentes.

O primeiro possui pigmentos especiais que ajudam a cobrir manchas ou cores que estejam em irregularidade, enquanto o transparente apenas corrige a absorção.

É importante utilizar o selador em diversas ocasiões, como:

  • Reboco recém colocado;
  • Concreto aparente;
  • Concreto em blocos;
  • Fibrocimento.

Também é importante saber diferenciar o selador do fundo preparador, que é utilizado em paredes antigas.

Massa corrida

A massa corrida pode ser utilizada tanto em áreas externas como internas, e tem como principal objetivo uniformizar a parede antes da pintura.

Nestes casos, é importante que você passe em toda a parede para eliminar pequenas imperfeições, fissuras e descascados. Em uma pintura de fachada, a massa corrida tem uma função primordial.

Além disso, ela é um importante meio de evitar o desgaste com tintas. Isso porque ela ajuda a diminuir a porosidade da parede, exigindo menos líquido para conseguir pintar a parede.

Depois que a massa secar, basta passar levemente a lixa para conseguir concluir o processo, garantindo assim que a parede estará pronta para iniciar o processo de pintura.

A repintura de paredes

Muitas pessoas gostam da ideia de pintar uma parede para renovar o ambiente. Neste caso, os cuidados são diferentes das paredes novas, uma vez que você não precisará ter a mesma ordem de eventos.

Muitas vezes, acaba sendo até mais fácil pintar a parede que já recebeu outra cor anteriormente, mas é preciso ficar atento para detalhes que podem ser importantes no processo de pintura.

É importante também se atentar se você possui todo o material de pintura necessário, para que não fique na mão depois.

Analisando a parede

Antes de iniciar o processo de pintura, é importante que você verifique todos os detalhes da parede. 

Isso evita retrabalho e outros problemas, principalmente se você encontrar infiltrações ou outras situações que exijam um reparo mais drástico.

Caso você observe esse tipo de problema, o ideal é contratar um profissional para lidar com o caso.

Esse tipo de situação normalmente envolve quebrar a parede, e um profissional saberá fazer isso sem prejudicar o imóvel.

Limpeza de parede

Uma etapa importante antes de iniciar a pintura é a limpeza da parede. Você deve retirar toda a poeira e possíveis manchas, principalmente as causadas por bolor ou mofo.

Para casos como estes, o ideal é fazer uma limpeza com água sanitária diluída em água comum.

Se a parede estiver apenas suja, mas sem nenhuma mancha visível, uma boa opção de limpeza é fazer uma solução de água com detergente neutro. Isso é o suficiente para eliminar muitas das impurezas que ficam presas na parede.

Alguns elementos como gordura ou graxa saem depois de algum tempo esfregando esse tipo de solução, o que acaba sendo muito mais fácil e menos danoso para a estrutura do que produtos com muita química.

Caso você apenas tenha poeira, sem nenhum tipo de mancha ou sujeira mais pesada, um simples pano umedecido pode dar conta do recado com tranquilidade. O importante é que você deixe a parede secar bem para continuar o processo.

Corrigindo a parede

Depois de deixar a parede completamente limpa, é hora de arrumar a parede. Isso porque muitas vezes a parede apresenta trincos ou rachaduras, bem como buracos de pregos e parafusos que foram colocados anteriormente.

Para conseguir resolver essa situação, a massa corrida é uma excelente forma de conseguir fechar todos os buracos e selar as rachaduras da parede. 

Depois de seco, basta passar uma lixa para corrigir as imperfeições. Sua parede então estará pronta para a utilização, sendo possível aplicar a tinta com segurança e muito mais qualidade.

Considerações finais

Se você planeja pintar sua casa, existem diversas formas de aproveitar a estrutura. A pintura pode renovar completamente seu ambiente com um custo de produção baixo, sendo que você próprio pode fazer a manutenção da casa.

Entretanto, é importante levar em conta todo o processo de pintura, para que você não tenha problemas no futuro quando estiver aplicando a tinta, ou depois de terminar o trabalho.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos

Actualizado el