A tecnologia e o setor imobiliário: um novo panorama

tecnologia

A tecnologia e o setor imobiliário: um novo panorama.

Em tempos remotos, o mercado imobiliário se desenvolvia da mesma forma ao logo dos anos: consultores imobiliários mostravam, pessoalmente, os imóveis, havia uma enorme burocracia de envios de documentos e, depois de algumas semanas, o proprietário ou inquilino obtinha, finalmente, a chave se seu imóvel.

Mas com o desenvolvimento tecnológico e a popularização da internet e de recursos audiovisuais, tudo mudou aceleradamente. Hoje, por exemplo, é quase impossível não procurar a nova casa da sua família na página da Entreparedes, https://www.entreparedes.pt/rimoveis , ou, se você for o proprietário, agendar a avaliação de seu imóvel diretamente pelo nosso site https://www.entreparedes.pt/avaliacaodeimoveis . A questão é que a tecnologia provocou rupturas e avanços e, acredite, isso é só o começo.

Portugal, o país do futuro?

Em 2017, o relatório The State of European Tech, afirmou que Portugal foi o segundo país da Europa com o maior aumento de empregos no setor de tecnologia. Este número tem muito a dizer sobre o acelerado processo de modernização de nosso país. Empresas e profissionais de vanguarda impulsionaram, não apenas a economia, mas uma mudança social que, também, afetou o setor imobiliário.

Por exemplo, a agricultura e a construção eram as áreas que mais empregavam, mas nas últimas duas décadas, elas estão, gradativamente, perdendo importância. E todos os profissionais, de alguma forma, precisam, também modificar-se.

Os consultores comerciais, atualmente, mesmo que não tenham experiência, devem usar a tecnologia como aliados e como uma ferramenta de persuasão. Empresas em franco crescimento, como a Entreparedes, https://www.entreparedes.pt/recrutamento estão cada vez mais, à procura de talentos conectados com o amanhã.

A versatilidade é o futuro.

Se os profissionais tiveram que adaptar-se, as próprias residências também passaram por um processo de atualização. E os protagonistas dessa revolução foram os eletrodomésticos. Cada dia mais avançados vemos nossa rotina diretamente da palma de nossas mãos: assistentes pessoais que controlam a iluminação e até ligam cafeteiras, frigoríficos com acesso à internet, aspiradores de pó robôs. Coisas que seriam, realmente inimagináveis há alguns anos.

Essa tecnologia mudou, completamente, a nossa experiência de moradia. Hoje, casas modernas não se referem apenas à arquitetura. Moradias com mobília e diferenciais tecnológicos, como a domótica, tem tendência a serem cada vez mais valorizadas pelas famílias. Com isso, um novo tipo de negócio está surgindo.

Compras virtuais.

Até mesmo a compra de imóveis em construção já deu um salto para o futuro. Simulações com uso de realidade aumentada, perspectivas cada vez mais realistas fazem com que o consumidor consiga visualizar e até visitar o seu novo apartamento sem, sequer, ele existir. E, novamente, isto faz a economia se modificar: ao invés de apenas engenheiros, arquitetos e designers, também publicitários, profissionais de cinema e artistas gráficos usam o seu talento para reinventar todo um segmento econômico e, até mesmo, a nossa ideia do presente.

Actualizado el