6 dicas de decoração para quem tem pet

pet

Você tem um animal de estimação? Ter um companheiro de quatro patas em casa é bastante comum e uma necessidade para algumas pessoas, de modo que é importante garantir um bom espaço para eles, investindo em uma decoração para quem tem pet.

 

Não à toa, quem antes tinha dúvida sobre ter um bichinho pela dificuldade de conciliar a presença deles com a organização dentro de casa, hoje pode apostar em dicas práticas que façam sentido para manter tudo em ordem. 

 

Os pets se tornaram presença indispensável na vida de várias pessoas, pela alegria que eles proporcionam no dia a dia de muitas famílias e pelos benefícios que os cuidados com eles podem trazer para a saúde dos seus donos. 

 

No entanto, como não poderia deixar de ser, para que eles possam permanecer dentro de casa é importante estar atento a alguns pontos da decoração do lar, justamente para poder conviver com eles mais de perto e garantir a segurança do bichinho. 

 

Uma prática comum nos dias atuais, visando a proteção dos animais de estimação, é a instalação de tela de proteção para gatos e até para cachorros, evitando quedas e preservando a vida dos bichinhos. 

 

Mas, mesmo para manter a beleza e a limpeza da residência, há várias outras dicas que podem contribuir para esse alinhamento, proporcionando maior comodidade no lar e permitindo que os pets tenham maior conforto e liberdade dentro de casa. 

 

Sendo assim, se você tem um animal de estimação - ou até mais de um - e sabe da importância de decorar a casa para deixá-lo mais à vontade, mas não abre mão de ter um lar devidamente ordenado, este artigo é para você.

 

Por isso, siga na leitura deste conteúdo e conheça algumas sugestões de organização e ornamentação da casa que vão ajudar nesse processo.

1. Cuidados com o piso

O piso é uma das áreas que mais pode interferir na segurança dos pets e que precisa de atenção especial para não ficar com a aparência prejudicada. 

 

Quem mora em apartamento, por exemplo, costuma ter carpete em rolo instalado nos cômodos, uma vez que ele pode deixar o ambiente mais confortável e aquecido. Sendo assim, a aspiração do piso precisa ser constante, de modo a remover o acúmulo de pelos. 

 

Pisos muito lisos, como os de azulejo, tendem a ser escorregadios e são conhecidos por prejudicar as articulações dos bichinhos com o passar do tempo, o que faz com que muitos proprietários de animais evitem esse tipo de opção.

 

Ao mesmo tempo, os pisos porosos podem ficar com um aspecto manchado caso ocorra escapes de urina na superfície. 

 

Sendo assim, a dica é dar preferência pelo uso de cimento queimado no chão, pela facilidade de manutenção e limpeza. Ou mesmo algumas opções de cerâmica, que também ajudam a deixar a superfície bonita e confortável para os pets. 

 

Já para quem tem piso taco de madeira em casa e quer mantê-lo sempre reluzente, a presença de um tapete cria uma proteção extra. Nesse caso, evitar os modelos muito felpudos é importante para facilitar a higienização, optando por aqueles de fio curto. 

2. Cuidados com a parede

Seja no quintal ou na parede da sala, quem tem um animalzinho de estimação sabe que é comum verificar a sujeira que pode se formar nessas superfícies, tanto pelas manchas das patinhas quanto pelo hábito de encostar ou de se esfregar dos pets. 

 

De fato, não há como fugir dessa realidade e, nesse sentido, a estratégia mais prática é apostar no uso de tintas que sejam fáceis de limpar, como é o caso das acrílicas. 

 

Em geral, elas podem custar um pouco mais do que outros tipos, mas os seus benefícios em termos de manutenção para quem tem pets fazem esse valor compensar. 

 

Assim, quem recorre aos serviços de pinturas residenciais pode solicitar a cobertura das paredes com esse tipo de produto, que é conhecido como lavável, na parte externa da casa e também na interna, tendo a tranquilidade de saber que poderá limpá-las facilmente. 

3. Cuidados com os móveis

Na decoração de uma casa com pets, o proprietário deve estar atento também aos seus móveis, selecionando-os de maneira estratégica para promover mais conforto para os bichinhos, sem deixar de lado a estética da residência. 

 

Sendo assim, é importante estar atento ao tamanho das peças, levando em conta o porte dos seus animais. Raças maiores exigem mais espaço para se locomover dentro do lar e, por isso, garantir uma área adequada de deslocamento é essencial para evitar acidentes. 

 

Também é importante estar atento para que os bichinhos não destruam as superfícies dos móveis, uma vez que, principalmente quando são filhotes, eles gostam de roer mesas e cadeiras. 

 

Nesse sentido, uma dica é manter fora do alcance deles os objetos que podem ser quebrados, assim como para quem faz paisagismo jardim em casa é fundamental evitar o cultivo de espécies venenosas que podem prejudicar a saúde dos pets. 

 

Por isso, em vez de inserir na decoração alguns elementos pontiagudos, ou que podem ferir os animais em caso de queda, escolha aqueles mais seguros, ou opte por deixá-los inacessíveis em estantes e prateleiras mais altas. 

4. Cuidados com o sofá

Quem não gosta de maratonar a sua série preferida com o seu animal de estimação deitado ao seu lado no sofá, não é mesmo? A presença deles deixa o momento mais agradável, e faz a atividade ser ainda mais interessante. 

 

Mas, como não poderia deixar de ser, permitir que os bichinhos também subam no sofá e desfrutem do móvel traz consequências: o acúmulo de pelos e até mesmo o afiar de unhas na estrutura. 

 

Sendo assim, escolher sofás ou poltronas com tecidos resistentes é a melhor alternativa para o proprietário. Algumas opções são:

 

  • Vinil;
  • Lona;
  • Brim;
  • Sarja.

 

Outras opções são o uso de capas para cobrir aqueles que possuem tecidos mais frágeis, que podem ter a sua aparência prejudicada, e também de mantas, que são fáceis de lavar e podem complementar a decoração com tranquilidade. 

 

É importante ter sempre uma manta reserva, para os dias em que se receberá visitas, ou mesmo para colocar no sofá enquanto a outra está sendo lavada. 

 

Dessa maneira, os programas de final de semana e de descanso podem comportar a presença do pet em cima do sofá com tranquilidade. 

5. Cuidados com a área externa

Quem nunca viu a felicidade de algumas raças de cães ao se deparar com uma piscina para cachorro, principalmente em épocas quentes? 

 

Ao contrário dos gatos, os cães de diversos portes sempre foram apaixonados pelos mergulhos, sendo ótimos nadadores. 

 

Mas, quem tem piscina em casa deve estar atento à área externa da casa, não apenas pela sujeira que o entra e sai da água pode trazer, mas também pela segurança dos bichinhos. 

 

O uso de deck de piscina é um exemplo de cuidado indispensável para que os pets não escorreguem durante a brincadeira. Ao mesmo tempo, é indicado que haja uma grade de proteção isolando a piscina quando não houver supervisão dos donos no dia a dia. 

 

Isso evita que qualquer problema ocorra com os bichinhos, garantindo a segurança e a tranquilidade de todos. 

6. Invista em um cantinho especial para o seu pet

A última dica deste artigo é justamente a de montar um cantinho especial para o seu bichinho de estimação, para que ele possa desfrutar de um espaço totalmente adaptado para as necessidades dele. 

 

Existem diversas opções de caminhas e sofás no mercado, que trazem aconchego para o descanso dos animaizinhos no dia a dia. 

 

Quem tem gatos, por exemplo, pode também apostar no uso de circuitos com áreas próprias para afiar as unhas, uma vez que eles adoram esse tipo de objeto para brincar em diferentes períodos do dia. 

 

Há a alternativa de comprar esses produtos já prontos em pet shops ou de construir algumas dessas estruturas com o auxílio de pallets, criando um design próprio para a sua casa. 

 

Escolher os comedouros com altura adequada para o pet é também outra precaução importante a ser tomada, evitando que o bichinho tenha que fazer um esforço extra para acessar o seu alimento ou água. 

 

Os cuidados com os animais mesmo a distância é uma preocupação de muitos donos, que investem até mesmo em um sistema de segurança digital no qual seja possível monitorar a casa, assistindo pelas câmeras de segurança um pouco da rotina do pet durante o dia.

 

De fato, ter um animal de estimação é uma alegria para a vida das pessoas e, por isso, promover uma série de melhorias na decoração do lar para deixá-lo mais confortável é importante. 

 

Por isso, não deixe de seguir as dicas abordadas neste conteúdo e tenha a tranquilidade de ter uma residência bonita e devidamente adaptada para a rotina do seu animal de estimação. 

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Actualizado el