5 cuidados para quem tem banheira em casa

banheira

A grande maioria das pessoas tem uma vontade enorme de ter uma banheira em casa para tomar banho, relaxar e ficar tranquilo depois de um dia estressante e desgastante em nossas rotinas diárias, seja por causa do trabalho ou de estudos.

Porém, você sabe os cuidados que são necessários para qualquer um que se habilite a ter uma banheira em casa. Caso não, esse texto é para você, acompanhe as orientações.

Independentemente do motivo e de você ter box de banheiro fume, a banheira é o sonho de muitas pessoas que se imaginam com uma em casa. 

O simples fato de ter um pequeno espaço com água quente, ao final de um dia já nos relaxa.

É extremamente comum ver essa cena em novelas, filmes e séries, o que apenas ajudou a popularizar a banheira e fazer com que todos queiram ter esse luxo para si, enchê-la de sabão e aproveitar cada minuto que for possível dentro dela.

Mas, diversos são os cuidados tanto para instalação quanto para manutenção e para a sua segurança na hora de adaptar uma banheira e utilizá-la. 

Mesmo realizando com cuidado o gerenciamento da sua válvula reguladora de pressão de agua, pode não ser o suficiente.

Por esse e outros motivos, muitas pessoas, mesmo tendo espaço disponível em seu banheiro, sentem medo e deixam passar a oportunidade de ter uma banheira em sua própria casa.

Seguindo essa linha de raciocínio, separamos algumas dicas e orientações que podem ser necessárias para que você aproveite o máximo possível a sua banheira, no conforto de sua casa com segurança e comodidade. 

Quais cuidados são necessários?

Antes de mais nada, é importante entender alguns elementos necessários para ter a sua própria banheira.

Reformas de casas não serão necessárias caso você já atenda os requisitos, que são:

  • Ter o espaço em seu banheiro;
  • Leve em consideração o material da banheira;
  • Avalie o formato;
  • Pense na segurança ao seu redor.

Lembrando que existem outros elementos que devem ser levados em consideração, mas a grande maioria está relacionado aos que acabaram de ser destacados.

Afinal, são cuidados, e não um passo a passo de como construir uma banheira.

Dessa forma, confira os tópicos a seguir as orientações necessárias sobre o que é preciso.

01 - Tenha um planejamento

O planejamento é necessário para a implantação de qualquer projeto, seja ele a instalação de sistemas de automação residencial ou até mesmo o processo de se adquirir mais clientes de uma empresa.

Sua banheira pode se beneficiar muito mais caso tenha um projeto previsto para o seu local de instalação, podendo prever diversos fatores como tamanho, área, material e segurança ao redor. 

Talvez fique a pergunta, sobre qual a relação que isso tem com os cuidados.

Simples, o projeto consegue verificar o espaço que será utilizado, evitando possíveis falhas que uma banheira comprada não prevê, como possíveis gambiarras para que tudo se encaixe e funcione como deveria.

02 - A sua segurança em primeiro lugar

A impermeabilização de pisos ou utilização de pisos antiderrapantes são alguns exemplos de cuidados necessários para quem tem banheira em casa, evitando que um momento de calma e tranquilidade possa se tornar um acidente.

O piso molhado pode fazer com que as pessoas escorreguem e se machuquem gravemente, dependendo da forma em que elas cairão. 

Por exemplo, é normal que um pouco de água vaze pelas bordas da banheira durante o banho e tal ação pode causar acidentes.

Quanto a parte da impermeabilização, a água em excesso pode acabar prejudicando os azulejos e pisos.

Portanto, fazer este processo evita infiltrações no ambiente, mesmo em áreas onde existam bancadas e piadas que utilizam solda em aço inox.

03 - Se atente aos formatos e materiais

Uma das maiores vantagens do mundo atual é que existem diversos modelos para a maioria dos objetos que queremos colocar em nossas casas.

Visando sempre diferentes pessoas, gostos, estilos e lugares onde moram, nos permitindo uma grande variedade.

Sendo assim, um dos maiores cuidados que você deve ter ao ter uma banheira em sua casa é no seu formato e qual o material que ela é feita, porque elas não são feitas só de porcelana ou madeira.

Independentemente se utilizará ou não uma tela de proteção em seu banheiro, é possível encontrar banheiras de mármore, cobre e vidro, que são os mais comuns. 

Porém, modelos mais difíceis, e caros, são possíveis de encontrar caso procure internet fora.

Outro cuidado necessário é o formato da banheira. Modelos de canto são melhores escolhas devido a um encaixe mais fácil dentro do banheiro.

Elas podem ser apenas de uma parte e o restante ter um formato mais oval e personalizado.

Banheiras circulares e com formatos que se diferenciam muito deste padrão são mais difíceis de serem encaixadas dentro de um banheiro.

Porém, não são impossíveis e trazem uma diferenciação de modelos mais comuns.

Banheiras retangulares são as mais comuns, e normalmente, são aplicadas de forma que apenas uma pessoa possa utilizá-la, sendo também mais compacta e mais simples de se colocar em um banheiro, criando um ambiente ideal.

Também temos os ofurôs, que são banheiras enormes para que mais de uma pessoa fique dentro dela. 

Nesse caso, é pautado mais para o lado de diversão e não se banhar, saindo um pouco do convencional e do foco de banheiras tradicionais.

Neste caso, surge a pergunta do que isso tem relação aos cuidados.

Dependendo do material utilizado, produtos químicos diferentes podem ser necessários para limpar e manter conservado.

Da mesma forma que, dependendo do formato da banheira, o seu banheiro pode ficar muito apertado e pouco cômodo para outras utilizações, além da mencionada durante todo o decorrer do texto, que é se banhar.

Caso o banheiro fique muito apertado e difícil de se locomover, em um momento na madrugada, onde você está distraído, pode ser mais fácil de se machucar e não se sentir bem com o investimento. Portanto, é necessário atenção.

04 - Realize manutenções

Assim como qualquer aparelho eletrodoméstico, ferramenta ou objeto que é bastante utilizado, a banheira precisa de manutenção em uma certa periodicidade para evitar problemas e conservá-la durante a maior parte do período.

Neste caso, uma banheira que não está em uso por cerca de 90 dias pode vir a ter defeitos, fazendo com que o motor que esquenta a água trave pela falta de atividade. 

O recomendado é realizar manutenções anuais para que a banheira possa ser usada diversas vezes, e as chances de reparo da mesma, sejam menos necessárias.

05 - Tome cuidado com o desperdício

É normal que as pessoas pensem que uma banheira gaste muito mais água do que um banho de chuveiro, e isso não é necessariamente verdade.

Principalmente, quando pensamos em chuveiradas onde não se é desligado o registro para se ensaboar, sendo muito mais econômico e sustentável.

Em situações assim, é interessante a utilização correta da tecnologia para evitar que tais gastos acabam prejudicando o seu bolso e o meio ambiente. 

A instalação de um quadro de comando com controle de água é uma boa alternativa para esses casos.

Ele corta automaticamente a entrada de água em sua banheira quando ela já estiver cheia, evitando que desperdícios sejam evitados e economizando água. 

Considerações finais

Portanto, o texto de hoje abordou 5 cuidados necessários para as pessoas, como você, que querem ter uma banheira em casa.

Além de alguns fatos sobre a segurança e manutenção das mesmas e como é prazeroso ter uma banheira em casa.

Lembrando que no começo será um pouco estranho largar a chuveirada mais tradicional e mudar os hábitos para a utilização da banheira.

Entretanto, essa será uma experiência bastante única e porque não dizer relaxante, depois de um longo dia de rotina.

Visto que, às vezes, o que mais precisamos é de alguns minutos sozinhos e calmos.

Isso caso seja uma pessoa que é bastante atarefada ou que gosta de ter um momento só para si, a banheira pode ser a solução que está precisando.

Vale destacar a importância de lembrar sempre de verificar o espaço em que irá instalar ela. 

Afinal, de nada adianta ter uma banheira se ela não fizer sentido para o local ou os gastos com ela forem maiores do que está disposto a investir.

De qualquer forma, basta planejar e decidir onde irá colocar e qual o material que será utilizado na sua banheira.

Assim, aproveitando todos os benefícios que ela pode oferecer a você, independentemente se utilizará ou não uma sanca de gesso invertida.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Actualizado el