O que são disjuntores?

Os disjuntores são equipamentos básicos de qualquer tipo de instalação elétrica, uma vez que são eles que garantem o funcionamento de todo o sistema.

No entanto, tamanha importância vem acompanhada de uma alta complexidade para lidar com este equipamento, que é fonte de muitas dúvidas de profissionais e leigos no assunto.

Este artigo foi desenvolvido com o intuito de sanar toda e qualquer dúvida relacionada ao assunto, evidenciando sobre os cuidados para uma manutenção correta e segura.

Por isso, se você deseja saber mais sobre o tema, não perca a oportunidade de continuar sua leitura, pois será possível sanar boa parte das dúvidas!

O que são e para que servem os disjuntores?

O disjuntor é popularmente conhecido como interruptor de fornecimento de eletricidade, e isto se deve à sua principal função, que é a de proteger os circuitos elétricos de cargas muito altas.

Para que o entendimento seja facilitado, vamos a um exemplo prático:

Sabe quando você estava tomando um banho bem quente por um longo período, e o chuveiro desligou de forma imediata?

É provável que nessa situação você tenha cogitado a possibilidade do chuveiro ter queimado, mas na realidade isso ocorreu apenas pela ação do disjuntor.

O disjuntor tem como principal função técnica impedir que os circuitos elétricos recebam cargas maiores do que são capazes de suportar, o que é fundamental para evitar problemas graves em toda a instalação elétrica.

A eletricidade está sempre propensa a descontroles, podendo ter picos de cargas, que quando não são controlados, têm alto potencial de gerar curtos-circuitos.

Por essa razão, o disjuntor pode ser considerado um elemento básico de qualquer tipo de instalação, pois previne a ocorrência de situações adversas.

É possível considerar que este é o único equipamento que está presente em todo e qualquer tipo de instalação que faça uso de eletricidade, uma vez que é importante até mesmo para garantir a segurança durante o uso da energia.

Como fazer a manutenção segura dos disjuntores?

Como foi possível conferir anteriormente, os disjuntores são elementos fundamentais para qualquer tipo de ambiente que faça uso de energia elétrica para o fornecimento de iluminação ou para o uso de eletrodomésticos.

Também foi possível constatar que sem os disjuntores as instalações elétricas se tornam altamente vulneráveis ao tradicional descontrole das cargas de energia, sendo um equipamento fundamental.

No entanto, para que funcione adequadamente para a realização de seu propósito, os disjuntores devem receber manutenções regulares, a fim de atestar o bom funcionamento e segurança do equipamento.

Saber como realizar este tipo de manutenção é tarefa para profissionais, mas é importante que leigos também conheçam alguns conceitos, a fim de entender sobre o momento certo de procurar por esse tipo de serviço.

Por isso, separamos a seguir algumas dicas fundamentais para que seja possível lidar da melhor forma possível com o funcionamento e manutenção dos disjuntores.

Então, seja você um profissional ou não, aproveite para conferir as dicas, e assim tornar o seu dia a dia ainda mais prático e seguro!

1. Conheça o projeto da instalação elétrica

A primeira dica para realizar a manutenção dos disjuntores com mais eficiência e segurança é relacionada ao conhecimento do projeto da instalação elétrica.

O projeto da instalação elétrica compreende todos os detalhes da funcionalidade do sistema elétrico do imóvel, sendo fundamental para o entendimento sobre as cargas de energia necessárias para o suprimento adequado.

Por isso, antes de fazer qualquer tipo de manutenção de disjuntor, é importante conhecer o sistema que é interrompido por ele, a fim de compreender os possíveis problemas e meios para resolvê-los.

Em muitos imóveis os proprietários acabam guardando esse tipo de projeto, que também pode estar junto a planta da construção, então vale a pena dar uma olhadinha antes de realizar os devidos reparos!

2. Invista na qualificação adequada para o serviço

Mexer com instalações elétricas é sempre delicado, uma vez que qualquer erro pode acarretar em prejuízos e acidentes graves.

Por isso, para mexer com um disjuntor e realizar sua manutenção, é ideal investir em algum tipo de qualificação, que pode ser feita por meio de cursos online.

Os cursos de eletricista básico são ideais para aprender sobre os componentes das instalações elétricas, incluindo os disjuntores, seus tipos e respectivas funções.

A qualificação é indispensável para garantir que sejam realizados os procedimentos corretos, sem abrir mão de toda a segurança necessária para evitar acidentes comuns ao uso e manipulação de eletricidade.

Então, jamais deixe essa dica de lado, e procure o quanto antes por bons cursos, que serão muito vantajosos para as suas necessidades!

3. Não abra mão dos equipamentos de proteção

Os equipamentos de proteção, conhecidos como EPIs, são indispensáveis para lidar com componentes elétricos de forma mais segura.

Lidar com disjuntores é um risco alto, pois este é um equipamento especializado exatamente no controle de descargas elétricas altas, sendo suscetível a choques e problemas do gênero.

Por isso, ao intencionar realizar a manutenção de um disjuntor, não deixe de fazer uso dos equipamentos adequados, a fim de diminuir a probabilidade de ocorrência de possíveis acidentes.

Existem alguns EPIs próprios para atividades com eletricidade, então não deixe de pesquisar sobre e incluir em sua rotina, seja para uma simples manutenção, ou para suas atividades profissionais diárias!

4. Faça a manutenção periódica

Os disjuntores necessitam de manutenções periódicas para que mantenham máxima eficiência em seu funcionamento.

Por isso, uma dica importante para quem deseja aprender sobre o assunto, é justamente manter certa regularidade na realização do procedimento.

Fazer a manutenção periodicamente evita que ocorram prejuízos graves, além de reduzir drasticamente os riscos de acidentes inesperados em virtude de defasagens no funcionamento do equipamento.

Por isso, ao menos duas vezes por ano tire um tempo para dar uma olhadinha no disjuntor, verificando se este está entregando as funcionalidades necessárias, e ao sinal de qualquer risco mínimo realize os reparos necessários.

Dessa forma, será muito mais simples lidar com os disjuntores e evitar possíveis prejuízos em suas instalações elétricas.

Então, agora que sabe mais sobre o assunto, coloque esses conhecimentos em sua rotina, e aproveite os benefícios desta prática!

Actualizado el